Jundiaqui
Jundiaqui

Ibiza, a ilha da magia, da emoção e da cerveja de 11 euros na balada!

Jundiaqui
31 de julho de 2017
Por Márcio Miguel

Sempre tive o sonho de conhecer Ibiza. A ilha com as baladas mais incríveis do mundo, gente linda, praias paradisíacas… Neste meu tour pela Espanha decidi incluir a cidade no meu roteiro. Peguei um voo na cidade de Valência que não dura mais que meia hora. Fiquei muito emocionado de ver de cima o lugar que sempre me encantou. Chorei sim, de felicidade.  Separei dez dicas e nelas conto um pouco do que vi por lá!

1 – Pra chegar em Ibiza você tem a opção de ir de barco ou de avião. Como não fiz o passeio por mar, vou dar a dica do aéreo. Pesquisando, vi que Valência era a cidade com voos mais baratos para Ibiza. A viagem dura aproximadamente meia hora. Quando fiz o roteiro, que começou por Madri, inclui Valência que fica a uma hora e meia de trem de lá. Aproveitei, conheci a cidade e, no dia seguinte, embarquei. Há opções de voos low cost mas preste atenção quando for comprar por causa da bagagem. Brasileiros adoras levar muitas malas e daí a tarifa não sai por um preço tão econômico. Paguei 50 euros pelo trecho de ida. Meu voo de volta, no domingo, foi Ibiza-Barcelona e ficou um pouco mais caro: 200 euros. Pesquisa pela www.vueling.com ou www.ryanair.com

2 – Fiquei hospedado em Ibiza Town, no bairro de Figueretas no Hotel Central Playa. Para 4 noites paguei, aproximadamente, 900 reais. Não é um hotel 5 estrelas, mas é limpo, confortável e ao lado da praia. Tinha café da manhã incluso. Os recepcionistas são super atenciosos e te dão todas as informações necessárias. Se você gosta de caminhar, também pode ir andando até o porto e há pontos de ônibus que te levam para todas as regiões da cidade. Para pagar menos na hospedagem, a opção é ficar em San Antonio. Fica a 40 minutos de ônibus de Ibiza Town mas é cheia de opções de restaurantes, nightclubs e é muito agitada. Os europeus mais jovens ficam por lá.

3 – Faça um passeio a Formentera. Conhecida como o último paraíso do mediterrâneo, só se consegue chegar à ilha indo de barco a partir de Ibiza. Custa 18 euros, ida e volta. Se tiver tempo sobrando, passe uma noite por lá. Eu, como fiquei apenas 4 dias, não consegui. Mas vale a pena pela beleza das praias. O mar tem uma cor surreal!

4 – A praia de Ses Salines é a mais famosinha de Ibiza. É por lá que rolam as divulgações das baladas. Quase todas distribuem pulseiras com descontos e até ingressos VIP. Ganhei entrada free para uma festa divertidíssima no Hard Rock Café. Ah, e lá também rola fazer “farofa” na praia (civilizadamente), ou seja, dá pra levar sua comida e sua bebida pra não pagar tão caro nos restaurantes que existem na areia. Caso você esqueça de levar ou sua cerveja tenha acabado, há vendedores andando na praia e oferecendo a San Miguel (cerveja espanhola) por 3 euros.

5 – A noite em Ibiza é, sem dúvidas, a mais incrível para quem gosta de dançar e se divertir. David Guetta, por exemplo, é residente na Pachá às quintas-feiras e também faz a festa diurna do hotel Ishuaia às segundas. A Amnesia é uma loucura. Comporta 5 mil pessoas. O problema, na verdade, é você escolher em qual delas vai e se organizar para, também, aproveitar a ilha durante o dia. Geralmente os ingressos custam de 30 a 90 euros, dependendo da atração e do local. Pra ver o Guetta discotecando (nem sei se existe mais esse termo) na Pachá paguei 80 euros.

A baladinha do Hard Rock Café, que ganhei o VIP, foi das 17 horas à meia-noite! Só música dos anos 1990 e show do Twenty 4 Seven (os mais velhos lembrarão). Divertidíssima! Então, escolha a sua preferida e se joga! Ah, não se preocupe com a roupa que vai usar. Tem gente usando chinelo, saia, calça, bermuda, regata, tênis, sapato de salto, vestido longo, camisa florida… use o que te faz se sentir melhor.

6 – Sobre o quanto se gasta em Ibiza, eu sempre respondo que “tudo depende”. O que a Bruna Marquesine e a Mariana Ximenes fizeram por lá eu, com certeza, não fiz. Nem por isso deixei de aproveitar. Pra comer num restaurante legal você vai gastar, por refeição, mais ou menos uns 20 euros (um prato principal e um refrigerante). Caso queira gastar menos, a cidade é cheia de fast-foods (Mc Donalds, Burger King, Subway) que custam, em média, de 8 a 10 euros. Não vale a pena andar de táxi já que os ônibus te levam pra todo lugar, inclusive do aeroporto para diversos pontos. Em média, a passagem custa de 1,50 a 3 euros. As bebidas variam de valor dependendo do lugar que você está. No supermercado, a cerveja que custa 90 centavos de euro custa, na balada, 11 euros. Vinhos bons saem a partir de 5 euros, também nos supermercados e tendas.

7 – O porto de Ibiza é uma região cheia de bares e restaurantes. Passear por ali na parte da noite é uma delícia, principalmente pela rua Carrer de la Santa Creu. Pesquise antes de escolher onde comer pois há diferentes tipos de culinária. É linda também a muralha toda construída em pedra há 400 anos.

8 – O Café del Mar entrou na minha lista de emoções inexplicáveis e momentos únicos da vida. Esse bar/restaurante fica em San Antonio e é muito famoso pela trilha sonora, todos os dias, durante o pôr-do-sol. Chegue lá pelas 19 horas e peça uma sangria. Aproveite o momento. O sol se põe, geralmente, lá pelas 21 horas. Sério, vai ser uma experiência maravilhosa.

9 – A melhor época para se visitar Ibiza é no começo de junho. Os preços são mais acessíveis, as baladas fazem suas open parties e a cidade não está tão cheia.

10 – Use e abuse do protetor solar. Parece dica de mãe, mas o sol por lá, durante o verão, castiga a pele. Acabei dormindo na praia, acordei e estava completamente vermelho. O melhor mesmo é se cuidar para evitar problemas.

Márcio Miguel é apresentador de TV 

Jundiaqui
Você vai
gostar de

Dia da maldade

Pelo chef Manuel Alves Filho

Makossa faz show de estreia no Mercadão da Ferroviários

Rafael, Gilson, Cléber e Dago fazem show com muita MPB a partir das 19 horas. É gratuito

Thiago Ventura abre sessão extra e comprova ser fenômeno de público

Na terra em que stand-up é sinônimo de casa cheia no Polytheama, humorista faz dois shows sábado

O raiar do país fundamentalista

Por José Arnaldo de Oliveira
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.