Jundiaqui
Jundiaqui

Minha

Jundiaqui
30 de outubro de 2020
Por Renata Iacovino

Minha poesia
Não é fria
É fina iguaria
Para sua hipocrisia

A poesia
É minha
E você minha poesia
Eu respiro o seu suspiro
E inspiro minha inspiração
Que é você, não.

Minha poesia
Antecede o dia
Prenuncia a lida
Da noite
E eu leio no cio da vida
A desnudez da sua alma:
Minha!
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Vereador queria demolir o Solar do Barão

Por Vivaldo José Breternitz

Entendimento

Pelo chef Manuel Alves Filho

Refogado do Sandi põe o bloco na avenida para torcer

Festa em verde e amarelo no Las Muchachas atrai muitos foliões, pena que time de Time desafinou no final

Que delícia: agora tem Beatrice Boulangerie na Barão de Teffé também

É uma padaria? Conveniência? Mais que isso, um ponto de convivência e gostosuras no Jardim Ana Maria
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.