Jundiaqui
Jundiaqui

Reinauguração

Jundiaqui
27 de setembro de 2019
Por Valquíria Malagoli

Inventei de reinaugurar-me.

Sim. Não ligo mais para o que acham. Perdi-me de vez para, nisto, encontrar meu melhor achado!!!

Para encontrar-me comigo... com meu corpo proibido... E vamos muito bem, obrigada.

Antes tudo era apenas cuidar do espírito. Tanto que de tão espirituosa fui superficial para com minha totalidade.

Encontramo-nos e hoje me sei bem mais extensa do que a ideia que de mim mesma eu fazia.

Fiz as pazes comigo. Entrei no território da paz e ali finquei bandeira.

Aqui.

Uma bandeira leve que sequer arrancou sangue ao ser estacada. Nem por isso o sangue é estanque.

Ao contrário, o sangue corre como eu corro. Literalmente. Todo dia, no mínimo, sete quilômetros.

É quando abraço o sol, topo com o vento, não tapo ouvidos. Ouço os pássaros e os galos que pelo meu bairro – um baita quintal – ciscam soltos.

Cumprimento quem o faz identicamente e quem não. Identifico-me sem exceção com todo mundo. E com ninguém quando não estou afim.

Afim. De afinidade. Porque aprendi que a gente é igual quando está a fim.

Quando não... diferimos de nós próprios; quem dirá dos demais?!

O importante é nos identificarmos com a pluralidade.

Isso me dá a idade!

Sou grata. Não ousaria fechar-me agora a esta altura da vida quando já vi de tudo um pouco, muito do qual preferia nem ter visto.

Fechar-me agora, logo agora que rompi o lacre do segredo que, dentro de si, me manteve morta dos seis anos até outro dia?

Fechar-me agora que pela fresta eu vislumbrei a festa que a vida pode ser?

Fechar-me agora, se, em meio ao inconformismo descobri que não preciso parar?

Agora?, se, quando (não) por acaso triste eu consigo rir, não porque a máscara convém, mas, porque a tristeza é um “estado” e não um “ser”?

Não. Agora não!

Às vezes uma voz do aquém do além do sem-fim bate em meus ouvidos “ri...dí...cu...la”; “ve...lha”... porém, pobre dela, pobre voz do aquém do além do sem-fim... Por mais que se esteja quite com o passar do tempo... imune não se passa.

Pobre, pobre voz do aquém do além do sem-fim... Aos cinquenta eu já não ouço como antes.

Valquíria Malagoli é escritora e poetisa
Jundiaqui
Você vai
gostar de

NBA vem com anel inteligente para prevenir a Covid-19

Por Luis Cláudio Tarallo

Política e incoerência de ideias trazem Felipão de volta ao Palmeiras

Por Marcel Capretz

Zuado, Zeca traZ “Zoró Zureta”

Música vai se apresentar dia 27 no Sesc Jundiaí com espetáculo para a criançada

A queda do Mito

Marcel Capretz aponta erros da diretoria do São Paulo e lamenta por Rogério Ceni
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.