Jundiaqui
Jundiaqui

Chupa que é de Uva comemora aniversário

Jundiaqui
9 de março de 2020
Foi na Quaresma de 2011 que surgiu a ideia de criar um novo bloco para o nosso Carnaval

Edu Cerioni

O Chupa que é de Uva comemorou com bolo na casa de seu criador, Val Junior, seu aniversário neste sábado (7). Foi em março de 2011 que Val e amigos resolveram colocar no mundo o bloco. Deu tão certo que o Chupa detém o recorde de público da história do nosso Carnaval.

O aniversário teve feijoada, feita pelo próprio Val, e bolo para a diretoria do bloco e a sua corte de 2020. Um bolo todo decorado que Goretti Amaral ofereceu ao grupo.

Um balanço do desfile de 14 de fevereiro foi feito e propostas surgiram, inclusive de tentar levar novamente o Chupa para o sábado antes do Carnaval. Há dois anos, ele sai uma sexta-feira antes do Refogado do Sandi, que abre a folia na cidade do reinado de momo. As ideias serão levadas ao Poder Público e Forças de Segurança.

O Córrego das Valquírias como nova passarela do samba foi aprovado, mas com restrições. O tapume que fechou o córrego para evitar quedas acidentais ou mesmo que se atirasse lixo nas águas, acabou dividindo o público e prejudicando a beleza da festa.

Rumo aos dez anos, uma novidade é que Márcia Paes Bertolli Duarte passa a trabalhar junto com Val Junior nos destinos do bloco para 2021.

O primeiro desfile do Chupa foi em 2012. Ele desfilou até 2016 pela rua do Retiro e descendo para a avenida 9 de Julho. Em 2017, foi para a avenida Prefeito Luiz Latorre e reuniu 80 mil pessoas, segundo estimativas de sua diretoria. Cresceu tanto que não houve acordo com a Prefeitura de Jundiaí para que saísse às ruas em 2018, o que levou o Chupa a fazer um Carnaval com cobrança de ingresso na sede de campo do Clube Jundiaiense. Voltou para o Anhangabaú em 2019 e mudou novamente de casa em 2020.

O Chupa tem uma marchinha única: "Cadê você, chega pra cá! A festa é nossa, vem agitar! Pula, beija, Chupa que é de Uva..."



Val conta que a inspiração veio de São Paulo, depois que ele e amigos foram curtir o bloco Baixo Augusta, com um som diferente daquele tradicional de uma bandinha em cima do caminhão, tanto que logo chamou o Trio em Transe para subir no trio-elétrico.

Nas sete primeiras apresentações, o Chupa teve o Trio em Transe como a animadora de seu Carnaval. Tom Nando, vocalista da banda, inclusive foi um dos fundadores do bloco. Em 2019 quem tocou foi a Radical Chick e agora em 2020, a Mika Loka.
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Mamãe sai do HU com bebê e muda de ipê branco de presente

Projeto tem planos de que 300 árvores sejam plantadas a cada mês em Jundiaí e região

DIA DA MULHER \ Alice espalha cores e formas por muitos países

Pintora jundiaiense tem obras que nos levam a reflexão sobre defesa de minorias 

Confira a programação do Encontro de Corais

É gratuito e vai de sexta ao dia 16 no Polytheama, Catedral e Vila Rio Branco

Celmi e Celeti voltam aos anos 60 em noitada no La Fiesta

Com chuva lá fora e dentro a Old Black Joe, terceira idade mostrou o que é saber se divertir
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.