Jundiaqui
Jundiaqui

Tédio de virar adulto ganha as telonas em filme de jundiaiense

Jundiaqui
19 de maio de 2017

Longa-metragem rodado em Jundiaí e em preto e branco marca a estreia de Marcelo Müller na direção


“Eu te Levo” está em exibição nos cinemas do Brasil. Filme rodado aqui na cidade em 2014, com diretor jundiaiense, Marcelo Müller, além de figurantes e parte da equipe de produção, levanta debate sobre a chamada “Geração Canguru” – jovens de 25 a 34 anos que permanecem vivendo com os pais ou voltam a morar com eles por opção. O tédio dessa mudança é que norteia a trama.



Em preto e branco, o filme mostra a história de Rogério (Anderson Di Rizzi), um tipo calado que ainda mora com a mãe, Marta (Rosi Campos), aqui em Jundiaí, apresentada como uma típica cidade industrial do interior de São Paulo.


Com a recente morte do pai, ele se vê obrigado a cuidar da loja da família, uma hidráulica na Ponte São João, embora não saiba realmente o que quer fazer da vida. Perdido e ainda de luto, acredita que a solução para os seus problemas é resgatar um antigo sonho de infância: ser bombeiro. Mas não é tão fácil assim...


Entre mentiras, segredos, dúvidas e longas viagens de carro na companhia de Cris (Giovanni Gallo), seu vizinho, Rogério luta para amadurecer.


Anderson conta que precisou fazer aulas de bateria e estudar o comportamento de psicopatas para entrar na pele de Rogério, um roqueiro dividido entre a comodidade de uma vida pré-programada e o desejo de trilhar seu próprio caminho.


Papo com o diretor


“Quando foi a última vez que a gente pôde ver Jundiaí em uma tela grande?”, indagou Marcelo Müller em entrevista exclusiva para o JundiAqui. O filme, que tem 80 minutos de duração, segundo o diretor, é uma ficção que traz um elenco com grande competência.


Segundo ele, Anderson di Rizzi, Rosi Campos e Giovani Gallo estão excelentes em seus papéis. “Tem ainda um grande trabalho de outros atores, da equipe técnica e de todos que se envolveram em sua realização.” A trilha sonora também ficou a cargo do jundiaiense Will Geraldo.



Assim como acontece com o cinema nacional de uma forma geral, Marcelo Müller teve que “enfrentar” a burocracia para poder realizar o filme. Segundo ele, desde o primeiro texto até sua conclusão foram quase seis anos para poder vê-lo finalmente concluído.  “Eu Te Levo” foi filmado entre novembro e dezembro de 2014 em Jundiaí, estrando agora.


Marcelo Müller nasceu em 1978 em Jundiaí e foi corroteirista dos longas-metragens "Infância Clandestina" (Benjamin Ávila, 2011, indicado oficial da Argentina aos prêmios Oscar), "O Outro Lado do Paraíso" (André Ristum, 2014) e "Amanhã Nunca Mais" (Tadeu Jungle, 2011). É coautor e corroteirista da série de TV "Brilhante Futebol Clube". Ele fez cinema em Cuba.



Jundiaqui
Você vai
gostar de

E o rolê da Marechal parece que vai continuar

Depois de anunciar a despedida, Bar do Haules já marca outras festas

Sesc tem especial para a criançada agora em janeiro

Uma das atrações é “O Mundo de Hundertwasser”, em que a pequena Branca tem contato com cores de verdade em um mundo vivo e alegre

Ai daquele que abriga desertos

Por José Renato Nalini

Refogado e escolas de samba balançam o Centro

Festa na Praça do Coreto chega em 200 fotos ao JundiAqui
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.