Jundiaqui
Jundiaqui

Sua majestade a Dobradinha 

Jundiaqui
30 de julho de 2021
Pelo chef Manuel Alves Filho

Este foi meu almoço. Dobradinha! Um prato da minha infância, que meu pai preparava com certa frequência.

Na versão do velho Neco, a iguaria vinha invariavelmente acompanhada de polenta. E também de uma salada de folhas temperada com limão galego.

Refeição pungente e deliciosa. Eu me lembro como se fosse agora das considerações do meu pai sobre a refeição. Dizia ele: “Do animal sacrificado, temos que aproveitar até o casco”.

É o mesmo que os chefs afirmam atualmente, com outras palavras, de que é preciso respeitar o sacrifício do animal usando todas as suas partes, integralmente.

O velho Neco sabia das coisas do fogão e também da filosofia da boa gastronomia. 
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Dia da Maldade

Pelo chef Manuel Alves Filho

Galera dos motoclubes invade Natura atrás da Rock Sisters

Lara e Lorena soltam a voz nas canções que todo mundo quer ouvir

18 alunos do Benedito Storani entre medalhistas em Olimpíada de Ciências

Quatro conquistaram a medalha de ouro, outros oito que foram prata e seis bronze

Lúcia Helena: uma sessentona em busca do mundial

Ex-jogadora e técnica do Divino está na Itália com a Seleção Brasileira Master
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.