Jundiaqui
Jundiaqui

Para matar a saudade de Alaíde Costa

Jundiaqui
15 de setembro de 2020
A cantora amiga do eterno Picôco Barbaro se apresenta em live do Sesc nesta quarta-feira

A grande estrela da MPB Alaíde Costa é convidada deste dia 16 de setembro do #EmCasaComSesc, ao lado de Giba Estebez e Vitor Alcântara.

Acompanhada de piano e violão, a cantora faz uma retrospectiva de seu repertório, passando pelos momentos marcantes de sua carreira. Constam no setlist canções como “Onde Está Você” (Oscar Castro Neves e Luverci Fiorini), “Me Deixa em Paz” (Monsueto Menezes e Airton Amorim), “Ilusão à Toa” (Johnny Alf), “Estrada do Sertão” (João Pernambuco e Hermínio Bello De Carvalho) e “Retrato em Branco e Preto” (Tom Jobim e Chico Buarque).

Alaíde começou a cantar aos 16 anos, no programa de calouros do compositor Ary Barroso (1903-1964) e na década de 60 se aproximou dos músicos do movimento Bossa Nova. Com voz suave, segura, e de grande domínio técnico (especialmente nas regiões mais agudas), caracteriza-se pela emissão delicada que dispensa o uso de vibratos.

Foi no Carnaval de 2005 que Alaíde veio a Jundiaí, a convite do astrólogo Wauke Wakabayashi. Curtiu o Refogado do Sandi, conheceu e se encantou por Picôco Barbaro, de quem se tornou uma verdadeira amiga - vindo sempre para cá, inclusive no velório do colunista social do JundiAqui e depois na festa em sua homenagem póstuma, quando cantou no Estrela da Ponte, em 2017, junto com Tom Nando.

Confira no no canal do Sesc SP no YouTube.

Agenda, sempre às 19h:

16/9, quarta: Alaíde Costa. Participação: Giba Estebez e Vitor Alcântara.
17/9, quinta: Carlinhos Vergueiro
18/9, sexta: Drik Barbosa – Abertura do Festival Favela em Casa
19/9, sábado: Paulinho Boca de Cantor
20/9, domingo: Moacyr Luz.
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Black Friday da Di Fiori tem centenas de armações a R$ 49,99 cada

Promoção é válida durante todo o mês de novembro e vai te surpreender

CONSCIÊNCIA NEGRA – “Sou Francês e Preto” é gratuito no Cine Varilux

Festival do Cinema Francês 

Últimos dias para ver “Pretas reSignificações”

Mostra na Pinacoteca é gratuita e reúne trabalhos de 12 artistas mulheres

Em 1934 acontecia nossa primeira exposição vitivinícula

Por Vivaldo José Breternitz
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.