Jundiaqui
Jundiaqui

O lado obscuro do esporte

Jundiaqui
13 de setembro de 2017
Por Luis Cláudio Tarallo

O esporte, considerado um enorme e valioso bem social devido a toda influência que exerce na vida do praticante, da plateia, movimentando organizadores e críticos, vem sofrendo com tantas notícias devastadoras e desanimadoras ultimammente, devido ao grande número de suspeitos de fraudes.

A plateia, muitas vezes, nem imagina o quanto se pode utilizar o esporte para o enriquecimento ilícito de algumas pessoas. Veja o exemplo da venda de jogos pelos árbitros, como aconteceu com o escândalo da Máfia do Apito, em 2005, envolvendo Edílson Pereira de Carvalho. Existem contratos suspeitos de jogadores que muitas vezes cometem fraudes para burlar a Receita Federal de diversos países. Cito ainda a fraude do Salt Lake City, no final dos anos 90, que foi a descoberta da compra dos votos para que a cidade recebesse os Jogos Olímpicos de Inverno em 2002. Esses são só alguns, entre muitos.

Recentemente surge como uma “bomba” a suspeita de compra de votos para a conquista do Rio de Janeiro como cidade-sede das Olimpíadas de 2016, pelo Comitê Olímpico Brasileiro, envolvendo dirigentes em países da América do Sul, da Ásia e da África, por intermédio de pagamento de propinas - pagas na reunião de 2009 em Abuja, na Nigéria.

Além dos crimes oriundos de subornos, lavagem de dinheiro, se vê ainda atletas que utilizam de subterfúgios inescrupulosos para atingirem vitórias, índices, recordes. Surgem também como participantes do lado indesejável do esporte as brigas e mortes entre membros de torcidas organizadas do futebol, fato que abala a família dos envolvidos e empobrece o espetáculo, afastando dos estádios a população amante do esporte.

O grande desapontamento de muitos ocorre devido ao que se chama de "O Lado Obscuro do Esporte", desacreditando a todos de bem. Todavia, o que nos deixa feliz é que sempre há essa corrente do bem que trabalha na contramão da impunidade, procurando dignificar o grande Fenômeno da Sociedade, o Esporte, aquele que proporciona a alegria e a paixão que sempre nos traz devido a sua beleza e grandiosidade.

Luis Cláudio Tarallo é educador físico e técncio de basquete
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Grêmio vem com Grito de Carnaval dia 24 e segue em março na folia

Apoteose do bloco Refogado do Sandi volta a ser no clubão da Rangel este ano

Jundiaiense faz planos de voltar a apresentar “Jornal Nacional” este ano

Em novembro, Giovanni Spinucci foi o escolhido pelo Maranhão para os festejos de 50 anos do noticiário da Globo

Grendacc pede doações e avisa que atendimento ambulatorial segue

Verci diz que trabalho continua, embora internações e cirurgias estejam “temporariamente” suspensos

Mary e suas meninas agitam Jundiaí em seu primeiro caso

Projeto que une quadrinhos, fotos, textos e ilustrações tem assinatura de Paulo Borges e Sander Jr
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.