Jundiaqui
Jundiaqui

Doação de órgãos: morte de jundiaiense de 12 anos ajuda a salvar vidas

Jundiaqui
10 de janeiro de 2019
Mãe de Pedro permitiu a doação de pulmões, fígado, rins e córneas do garoto 

Em meio ao sofrimento pela morte do filho, Valdirene Pereira tomou uma decisão difícil e nobre: ajudar a salvar outras vidas. A mãe do jundiaiense Pedro Henrique Pondian, de 12 anos, vítima de um acidente de carro, doou pulmões, fígado, rins e córneas do garoto.

O menino teve a morte cerebral na tarde da quarta-feira (9), depois de uma internação de 9 dias na Santa Casa de Jales. Pedro era passageiro do carro que bateu e provocou a morte de seu pai, o PM Edson Pondian, de 47 anos, e sua avó, Lídia Pondian, 76.

Ao site G1, a sargento da reserva da Polícia Militar e mãe do Pedro, Valdirene Pereira, 49, disse: "Quando sabemos que uma pessoa que amamos tem sua vida encerrada tão cedo, podemos de alguma forma ajudar outras mães. Isso faz bem ao meu coração. Vou amar meu filho eternamente. Devemos fazer o bem e não olhar a quem. Me sinto muito cansada, foram dias difíceis. Mas como costumo dizer: Deus no Comando".

O corpo de Pedro Henrique foi enterrado em Jundiaí, no Cemitério Memorail Parque da Paz.

O pai do menino dirigia no sentido Santa Albertina quando outro veículo invadiu a pista contrária e os carros bateram de frente. Os outros dois filhos do policial militar, que também estavam no carro, João Vitor e Daisy Fernanda, escaparam com vida.

Foto: reprodução Facebook
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Gedeone Malagola marcou a história das HQs

Um dos mais importantes e produtivos roteiristas brasileiros escolheu Jundiaí para viver seus últimos anos, conta Celso de Paula GEDEONE MALAGOLA (S [ ... ]

Ne me Quitte Pas!

Por Vera Vaia

Chuí, aqui estamos nós

Por Eusébio Santos

Arte perde romantismo lúdico de Marcelo Camunhas

Artista e arquiteto jundiaiense morre aos 49 anos
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.