Jundiaqui
Jundiaqui

Jundiaiense Wilson José Witzel entra para a história agora pela porta dos fundos

Jundiaqui
30 de abril de 2021
Primeiro nascido na cidade a se tornar governador, o ex-juiz é primeiro no país a sofrer impeachment após democratização

Wilson José Witzel é o 1º governador a sofrer impeachment no Rio de Janeiro desde a ditadura. É o primeiro governador no Brasil a perder o cargo desde a redemocratização. E o pior: depois de levar 69 a 0 para abertura de processo na Assembleia Legislativa carioca ano passado, agora tomou um 10 a 0 no Tribunal Especial Misto, formado por desembargadores e deputados estaduais na confirmação de que praticou corrupção durante a pandemia do novo coronavírus. Fez história como primeiro governador jundiaiense e a jogou no lixo.

Em meio a tiroteios, balas perdidas da polícia que sempre matam negros e problemas de todos os tipos, o Rio de Janeiro passa a ter Cláudio Castro como governador, um político que tem como experiência um mandato de vereador. Quem matou Marielle Franco ninguém lá pelas bandas da "Cidade Maravilhosa".

Witzel foi o primeiro a sofrer impeachment, mas sair pela porta de trás é comum no Rio: seu antecessor também não concluiu o mandato, pois Pezão foi preso a 31 dias do fim da gestão. Antes dele, Sérgio Cabral, Anthony Garotinho, Rosinha Garotinho e Moreira Franco também foram presos entre 2016 e 2019. Mas o Flamengo está ganhando, certo? Então, bola pra frente meu Brasil.

O último impeachment antes desse anunciado na sexta-feira (30) foi o de Badger Teixeira da Silveira, destituído pelo regime militar, isso em 1964.

O ex-juiz federal deixa o cargo acusado de desvios na Saúde em meio à pandemia de Covid-19. E no Superior Tribunal de Justiça (STJ), ele responde a um processo criminal, onde é réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Eleito governador do estado em 2018, à perda do mandato também traz junto a suspensão dos direitos políticos por cinco anos.

O jundiaiense garante que recorrerá ao Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar anular o julgamento.
Jundiaqui
Você vai
gostar de

O São Paulo está doente

Por Marcel Capretz

Missa abre a Festa Italiana 2018

Voluntários foram homenageados pelo padre José Carlos na noite desta sexta

O técnico perfeito não existe

Por Marcel Capretz

Fetiche?

Por Vera Vaia
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.