Jundiaqui
Jundiaqui

Nova indústria de Jundiaí, a Sandvik Coromant, já foi parar no “Guinness”

Jundiaqui
25 de março de 2019
Após mais de 60 anos de atividades na Capital, empresa traz sua sede e seu centro de treinamentos para cá

Quarta empresa nos últimos seis meses a se mudar para Jundiaí, a Sandvik Coromant trouxe para cá sua sede e seu centro tecnológico no Brasil, onde serão treinados cerca de 3 mil profissionais por ano em novas ferramentas, usinagem e materiais, de olho no futuro da manufatura global.

A marca tem 19 centros de treinamento espalhados pelo mundo todo, sendo o de Jundiaí o mais avançado, segundo Nadine Crauwels, presidente global da Sandvik Coromant, que esteve na cidade na quareta-feira (20). Surgida em 1942 na Suécia, a empresa conta com mais de 1.800 patentes. Uma delas é o PrimeTurning, que permite o torneamento em todas as direções.

Não foi pelo número de patentes e sim pelo “maior mosaico de moedas do mundo” que a Sandvik Coromant ganhou lugar no "Guinness Book" em 2014. O mosaico foi formado em área de 78 mil m² com 214 mil moedas - no total de US$ 65 mil, quantia com a qual a manufatura contribuia na ocasião para a economia dos EUA a cada segundo -, dinheiro que acabou doado a uma organização sem fins lucrativos que se dedica à captação, qualificação e desenvolvimento de mão de obra.

O Sandvik Coromant Center de Jundiaí surge não apenas em um local físico, mas também como centro digital para a transmissão de demonstrações em máquina e treinamentos ao vivo para outros países. O novo prédio também tem célula com alguns processos da Indústria 4.0. O sistema liga máquinas, robôs e equipamentos de medição e permite aos clientes assimilar o funcionamento dos processos digitais e tomar melhores decisões para seus negócios. Outros equipamentos incluem um centro de torneamento multitarefas, centro de usinagem horizontal, um centro de usinagem vertical e um torno CNC. As máquinas estarão à disposição dos clientes para testes de usinagem de peças. Assim, companhias parceiras não precisam interromper suas produções para realizar simulações.

OUTRAS MARCAS

Este ano, em fevereiro, a inauguração foi da Henniges Automotive, a primeira fábrica da gigante norte-americana do ramo automotivo na América Latina.

Em dezembro de 2018, a estreia foi da fábrica de aceleradores lineares da Varian Medical Systems, que havia inaugurado um Centro de Treinamento na cidade um mês antes.

Em novembro, quem chegou foi a francesa do ramo farmacêutico Besins Healthcare.
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Escola de Negócios da ACE vai atender 15 mil alunos só este ano

Comerciantes e empresários dos serviços prestigiam apresentação do novo projeto educacional da associação

DIA DA MULHER / Duília de Mello descobriu até estrela

Astrônoma é a única jundiaiense a ter trabalhado na Nasa

“Sintaxe à Vontade” no pequeno sarau de Fernando Anitelli

Criador de O Teatro Mágico faz show acústico na noite de sábado em Jundiaí

Sônia Cintra

Por Guaraci Alvarenga
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.