Jundiaqui
Jundiaqui

Palestra em Jundiaí dia 27: mãe ensinou primeira lição a Geraldo Rufino

Jundiaqui
16 de junho de 2019
Autor de "O Catador de Sonhos" vem ao Café Show da Associação Comercial Empresarial 

Geraldo Rufino não vai esquecer de falar de sua mãe durante a palestra gratuita que fará em Jundiaí. Nem pode, afinal ela o ajudou a mudar de vida, quando lhe alertou que ser pobre não era um problema, era sim uma situação que ele podia mudar, só dependia de quanto tempo estava disposto a se dedicar a isso. E Geraldo dedicou muito tempo e ganhou muito dinheiro também. Dia 27 de junho, ele conta mais sobre sua vida que serve de motivação para milhões de brasileiros nos últimos anos. Vem a convite da ACE, com todos os lugares já esgotados.

Ex-ensacador de carvão e catador de latinhas e hoje CEO da JR Diesel, maior recicladora de caminhões da América Latina, Rufini anima o Café Show da Associação Comercial Empresarial de Jundiaí em parceria com a Proseftur Assessoria em Comércio Exterior, a partir das 7h30, no Auditório da Unip.

“Desde muito cedo aprendi ordem dos valores e um deles é a gratidão: não pelo smarthphone adquirido mas pelo dia, pelo tempo. Hoje vou para os lugares para impactar as pessoas, para que elas voltem para sua essência e busquem lá as suas fortaleza, o que está dentro de nós.”

Essa gratidão do empresário pelo tempo também é herança da mãe, que morreu quando Geraldo ainda tinha 7 anos. A perda fez com que ele percebesse que o tempo dela havia acabado. “Eu só queria ela mais um pouquinho. Foi aí que descobri o valor do tempo. Entendi o quanto devemos agradecer por cada dia que temos o privilégio de reiniciar. E hoje todos os dias para mim é como se fosse o primeiro dia.”

Depois da morte da mãe, Geraldo passou a ensacar carvão e aos 11 anos decidiu pegar latinha em um aterro sanitário próximo da favela do Sapê, na zona oeste de São Paulo. Fazia isso com espírito de empreendedor, de quem trabalhava para ele e não para os outros. “Entendi que era uma oportunidade de ser livre e independente. Eu trabalhava para mim, então trabalhava 12 horas por dia e não cansava.”

Ao longo de sua vida, Geraldo arriscou, quebrou seis vezes, sendo a última em 2003 depois de um investimento mal-sucedido. Em 1985 fundou a JR Diesel e transformou o segmento de desmanche de veículos aplicando organização e inovação. Hoje tem um faturamento de R$ 50 milhões ao ano.

 

 
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Idosos falam em alívio por vacina, mas filhos sugerem mudanças por causa da demora

Anelso e Felipa vivem a mesma emoção depois de espera de mais de duas horas ele e ela de uma hora e meia

passo a passo

Por José Renato Forner

Você pode ajudar palhaça de Jundiaí a se apresentar no Uruguai

Daniela Biancardi e sua parceira foram selecionadas para encontro latino e fazem vaquinha para viajar

Jundiaí tem mais caso descartado do que confirmado e muitos relaxam isolamento

Agora são 34 positivos para 39 negativos; nos bairros, tem sapateiro, revenda de carro, brechó e igreja abertos
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.