Jundiaqui
Jundiaqui

Quarentena até dia 31 vai ser respeitada? “Sim, as mortes chegaram”, diz Doria

Jundiaqui
8 de maio de 2020
Governador descarta flexibilização e vê risco iminente de colapso no sistema de saúde estadual

João Doria foi indagado pela Globo News sobre as razões que o levavam a acreditar que esticar a quarentena seja uma boa estratégia paulista na guerra à Covid-19. E a resposta foi clara: "Porque as mortes se aproximam de todas as pessoas".

A previsão do governador é de que todas as 645 cidades do Estado tenham pelo menos um caso positivo para a doença até 31 de maio, novo prazo para que as pessoas sigam em isolamento em suas casas.

A prorrogação se deve ao ritmo acelerado de contágio do coronavírus e o aumento crítico no total de infectados e de mortes, com risco iminente de colapso no sistema de saúde.

“Como Governador de São Paulo, eu gostaria de dar uma notícia diferente, mas o cenário é desolador. Teremos que prorrogar a quarentena até o dia 31 de maio. Queremos em breve poder anunciar a retomada gradual da economia, como está previsto no Plano São Paulo”, disse Doria.

“O pior cenário é o que alia mortes e recessão. Adotar a quarentena, como fizemos aqui em São Paulo, não é uma tarefa fácil. Mas trata-se de proteger vidas no momento mais difícil e crítico da história deste país”, acrescentou o governador. “A nossa decisão de prorrogar a quarentena é a decisão pela vida”, completou.

A aceleração acentuada da contaminação por coronavírus em São Paulo coincide com a queda sensível nos índices de isolamento social em todo o estado. A média paulista chegou a 47% na última quinta (7), muito longe da taxa considerada ideal, de 70%, e abaixo do mínimo de 55% estipulado como nova meta pelas autoridades em saúde.

A decisão do Governo do Estado foi avalizada integralmente pelos especialistas do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo. O grupo é coordenado interinamente pelo diretor do Instituto Butantan, Dimas Tadeu Covas – o médico infectologista David Uip, que já teve Covid-19 e conseguiu superar a doença, se afastou novamente da coordenação por recomendação médica.

A última reunião técnica dos 16 integrantes do Centro de Contingência do coronavírus aconteceu na última terça (5). A recomendação ao Governo do Estado pela extensão da quarentena foi unânime. Nos últimos 30 dias, o avanço da doença subiu 3.300% no interior e litoral e 770% na capital.

Embora o cenário atual seja muito preocupante, um modelo matemático do Centro de Contingência aponta que o isolamento social em todo o estado de São Paulo evitou mais de 40 mil mortes desde o dia 24 de março. Porém, a alta taxa de ocupação de leitos em UTIs de hospitais é o principal gargalo que exige a manutenção da quarentena.

 
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Colecionando figurinhas

Em tempos de álbum da Copa da Rússia 2018, Nelson Manzatto nos leva ao final dos anos 50: febre era a mesma

Distinção pela essência

Por Valquíria Malagoli

Maquiadora de Jundiaí fica em terceiro no “Superbonita”, da GNT

Talitha Barros superou uma grande concorrência para chegar ao programa na TV

Dia da maldade

Pelo chef Manuel Alves Filho
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.