Jundiaqui
Jundiaqui

95 anos de história da CRS Brands mostra como criar oportunidade em meio à crise

Jundiaqui
10 de maio de 2021
A indústria fundada pela família Cereser aposta no futuro com produção mais sustentável e inovação constante na linha de produtos

A CRS Brands comemora seus 95 anos, como uma das principais indústrias de bebidas do país e também parte da história de empreendedorismo que contribuíram para o desenvolvimento de Jundiaí.

Fundada pela Família Cereser, que assim como muitos imigrantes italianos que chegou à região, e iniciou as atividades cultivando uvas em seu sítio localizado no atual bairro de Caxambu. A produção era destinada principalmente às vinícolas. Até que em 1926, João Cereser teve a safra de uva recusada pelo seu maior comprador, uma fábrica de vinhos local, que estava passando por dificuldades financeiras.

E foi justamente na crise que João (foto acima) e família criaram uma oportunidade de garantir o seu sustento. Resolveram usar o conhecimento na produção de vinho, que era tradição dos seus ancestrais, para transformar as uvas recusadas em bebida para vender no mercado. No início, os vinhos eram comercializados em igrejas e mercados de Jundiaí. Aos poucos, com a busca de novos pontos de venda, a produção ganhou compradores em outras cidades de São Paulo e de outros estados brasileiros.

Assim, o sítio deu lugar à indústria de bebidas, que passou a elaborar, além do vinho, produtos de outras categorias e marcas que se tornaram clássico do mercado. É o caso do vinho Dom Bosco, a marca mais antiga e até hoje mais vendida da empresa criada em 1937, em homenagem ao santo do mesmo nome. Em 1956 é lançado o Vermouth Cortezano, um dos mais vendidos no país. Em 1967, a empresa inova com a Sidra Cereser, bebida à base de maçã com o frescor da sidra europeia, diferente de tudo o que existia no Brasil e se tornou uma tradição nas comemorações.

E nas décadas de 70 e 80, mesmo em meio à inflação crescente e às mudanças impostas por diversos planos econômicos, a empresa seguiu em frente diversificando o seu portfólio com outras marcas, como a Chuva de Prata (campeã de venda da categoria de bebidas para comemoração), a aguardente de cana 88 Old Cesar e aperitivo de malte whisky Chanceler.

Aos 95 anos, a CRS Brands tem capacidade de produzir cerca de 70 milhões de litros de bebidas por hora e emprega em torno de 300 pessoas. Seus produtos estão nos supermercados e varejo de todo território nacional. E cerca de 15% da sua produção é exportada para mais de 40 países da América do Sul, África, Ásia e Oriente Médio (linha sem álcool).

Buscar oportunidades, seguir adiante com novas ideias e melhorias, mesmo diante do cenário desafiador, é o segredo da CRS Brands, legado de seu fundador João Cereser, para manter a sua posição de destaque no dinâmico mercado de bebidas. Afinal, as crises são passageiras.

Assim, empresa segue rumo ao seu centenário buscando outros mercados, inclusive nos canais digitais, além de investir em novos produtos e no aprimoramento cada vez maior do seu portfólio. Acreditando no futuro com produção mais sustentável, a indústria prossegue com projetos e adequações, para reduzir cada vez mais o consumo de água e energia, e ao mesmo tempo, preservar a nascente do rio Jundiaí-Mirim com trabalho de reflorestamento.

Jundiaqui
Você vai
gostar de

Sodoma e Modorra!

Por Vera Vaia

in videre

Por Valquíria Malagoli

Amigos do Natura homenageiam Zé Luiz Bigardi em seu adeus

Vianelo fica mais triste com a morte de um amigo de todas as horas

CATEDRAL NOSSA SENHORA DO DESTERRO

A voz do povo, que a elegeu uma das 7 Maravilhas de Jundiaí, foi a voz de Deus
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.