Jundiaqui
Jundiaqui

Curiosidades do aniversariante Jundiaí

Jundiaqui
14 de dezembro de 2021
VOCÊ SABIA? 

1921 - Jundiahy cria um concurso e dá prêmio em dinheiro de 2:500$000 para o autor do melhor livro que a divulgue por todo o Brasil. O argumento do vereador proponente, Manoel C. Almeida: "O Município necessita de um livro que o faça conhecido. Nós que temos a responsabilidade da sua direção, temos a obrigação de por todos os meios possíveis fazer desaparecer certas suposições errôneas que fazem sobre o seu progresso, e de mostrar que não está estacionário neste recanto de território Paulista, o gênio grandemente empreendedor dos bandeirantes".

1935 - Deu na revista "Sultana" que o café que faz de Campinas uma potência na verdade foi plantado primeiro em Jundiahy e só depois as mudas foram levadas para lá. "Em fins do século décimo oitavo, ainda era o café considerado um medicamento na cidade de São Paulo, vendido nas farmácias em pequenas quantidades. Nesta época, entretanto, o sargento mór Santos Prado iniciava uma pequena plantação na sua chácara de Jundiahy... e dessas plantas se derivaram as sementes da primeira cultura regular feita em Campinas".

1939/1942 - Em dezembro de 1939, com a Europa em guerra, o transatlântico Windhuk, de bandeira alemã, fugindo de bloqueios navais britânicos, acaba parando no Porto de Santos. Como o Brasil estava neutro, sua tripulação viveu tranquilamente em Santos até 1942, ano em que o Brasil declarou guerra aos países do Eixo (Alemanha, Itália e Japão), o que os tornou inimigos. Toda a tripulação foi presa e conduzida para campos de concentração, inclusive Jundiahy - outros foram Taubaté, Pindamonhangaba, Itapecerica da Serra e Guaratinguetá.

1943 - O Formulário Ortográfico chega para derrubar o "h" e o "y" do nome da cidade, que passa de Jundiahy para Jundiaí

1961 - Surge uma banda só de mulheres. Foi a Corporação Musical Feminina Sagrado Coração de Jesus, da Colônia.

1964 - Fim do jornal "A Folha", o que por mais tempo circulou na história de Jundiaí, isso desde 1893, ou seja, 71 anos. Outro jornal que morreu nos anos 60 foi "O Jundiaiense", que tinha entre seus donos FHC, Fernando Henrique Cardoso, que em 1994 foi eleito presidente do Brasil, sendo reeleito em 98.

1969 - Tomie Ohtake, artista plástica japonesa que fez história no Brasil, vence o concurso de gravura no Salão de Artes de Jundiaí.

1978 - Pista de Skate no Mirante é inaugurada em um platô no alto do morro da Vila Aparecida, com vista privilegiada de toda a cidade. Pequeno zoológico e um restaurante compunham o cenário. E mais: era muita curtição com UMa rampa de madeira gigante.

1979 - Uma bomba de gás lacrimogênio estoura dentro da Blue Lake e agita a cidade.

1984 - Adeus Argos, que foi o maior empregador da cidade nos anos 30. Localizada na Avenida Dr. Cavalcanti, foi fundada em 1913 sob a denominação de Sociedade Industrial Jundiaiense. No mesmo ano, o nome foi alterado para Sociedade Argos Industrial.

1986 - A juventude sobe a Serra do Japi ou procura pela zona rural, quanto mais escuro melhor seria, para ver a passagem do Cometa de Haley, noite inesquecível na vida de hoje cinquentões. E pensar que o cometa só volta em 2062...

1989 - Desapareceu 1 tonelada de polenta que deveria ir para creches e escolas da cidade.

1994 - Eliana lança um disco que tem a música "O Pintor de Jundiaí", sucesso entre a garotada de todo o Brasil.

1999 - Movimento "Mães da Praça do Fórum de Jundiaí" ganha destaque nacional. Mulheres sensibilizam os senadores da CPI do Judiciário para que filhos sejam devolvidos, alegando que um juiz daqui retirou as crianças de forma arbitrária para remetê-las ao Exterior. Fala-se em mais de 200 crianças enviadas para Itália, Holanda...

2007 - A maior tragédia da aviação nacional vitimou um jundiaiense, Rodrigo Benachio. O avião da TAM prefixo 3054, que saiu de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, às 17h19, não conseguiu parar na pista do Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo, passou sobre a Avenida Washington Luís e, às 18h48, colidiu com um prédio da mesma companhia. Todas as 187 pessoas que estavam no avião e outras 12 em solo morreram.

2008 - Uma casa situada no Jardim Bizarro - isso mesmo! - põe Jundiaí no noticiário nacional, porque estaria envolta em um mistério, ao jorrar sangue pelo chão. Moradores mostraram aos vizinhos, que chamaram a polícia, que bateu para a imprensa, sendo constatado ser mesmo sangue humano. Foi uma bomba, até o Padre Quevedo falou do fenômeno que pouco depois virou piada. O sangue da casa bizarra era da própria dona, de 71 anos, por conta de hemorragia provocada por varizes.

2009 - Adeus ao mito Maria dos Pacotes

2014 - Nasce o JundiAqui, o site dos melhores leitores e leitoras de Jundiaí.

2017 - O espetáculo "O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu" é proibido de ser mostrado no Sesc Jundiaí pela Justiça, censura porque a peça retrata Jesus como uma mulher trans.

2019 - O engenheiro Luis Felipe Alves é um dos mortos na tragédia de Brumadinho e até agora, dezembro de 2021, seu corpo não foi resgatado.

OBS: Veja muito mais na Revista Um Século que o JundiAqui publicou em 2019

 
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Procissão e missa de Páscoa eram assim…

Por Nelson Manzatto

Em uma semana, sobem 20% os internados pela covid entre moradores da cidade

Já os óbitos chegam a 1.251, sendo 30 deles agora em junho

Escola da rua Dino, na Ponte, faz triagem de suspeitos de Covid-19

Aumento de contaminados na região impulsionou criação de nova unidade sentinela

Alvarez confirma leilão de uvas premiadas

Novidade chega com a 35ª edição da Festa da Uva, com dinheiro revertido para o Funss
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.