Jundiaqui
Jundiaqui

Jundiaí já teve um prefeito assassinado

Jundiaqui
25 de setembro de 2021
Isso foi em 1943, uma história que Vivaldo José Breternitz resgata para o JundiAqui

Desde 1938 prefeito de Jundiaí, o farmacêutico Manoel Aníbal Marcondes foi assassinado - sofreu um atentado a tiros em 20 de novembro de 1943, vindo a falecer no dia 22.


O assassino foi um militar do Exército que, portador de problemas mentais, fora afastado do serviço ativo. As causas do crime nunca foram completamente esclarecidas.

O crime ocorreu no início da noite; o assassino entrou na farmácia de propriedade do prefeito que ficava na esquina das ruas do Rosário e Bernardino de Campos, no Centro, e disparou três tiros; a seguir, atravessou a Rosário e no jardim da Catedral tentou o suicídio usando um punhal.

No alto, uma foto do prefeito examinando a safra de uvas de 1939, no bairro do Caxambu. A foto é do acervo do Prof. Maurício Ferreira.

Vivaldo José Breternitz, do blog Jundiahy Antiga

 
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Tempo de trabalho e organização ofensiva

Por Marcel Capretz

A inauguração da Criare Móveis Planejados em fotos

A iniciativa da franquia é do quarteto J. André, o Júnior, de Rose Villar, de Rolando Alonso e de Daniela Barros. A fotógrafa Ligia Ballas registr [ ... ]

E Milton Leite conseguiu levar Felipão de volta à telinha da Globo

Treoinador volta a dar exclusiva para emissora 7 anos após briga com Galvão Bueno

Zanon no comando: Festival de Inverno de Campos do Jordão será em pleno verão

Jundiaiense é o coordenador artístico e pedagógico do evento que chegará em sua 51ª edição
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.