LOADING...

Jundiaqui

 Adeus ao imortal ‘Cronista da Cidade’
30 de abril de 2024

Adeus ao imortal ‘Cronista da Cidade’

Por Edu Cerioni – João Carlos José Martinelli era advogado e jornalista de formação e escritor por paixão.

O conhecido “Cronista da Cidade” era dono de olhar atento e escrita refinada, assim colecionava fãs no Facebook com sua página sobre a Jundiaí de ontem e hoje.

Estava sumido nas últimas semanas e as pessoas escreviam para lhe pedir novas postagens sobre histórias que sabia contar como poucos. Histórias que dão lugar agora para a saudade.

Imortal que era dono da Cadeira número 5 da Academia Jundiaiense de Letras (AJL), o professor da UniAncheta que sempre desfilava elegância com uma boina na cabeça faleceu aos 69 anos. Estava nos braços de familiares neste fim de abril triste para uma multidão em sua terra natal.

Uma foto cercado de carinho da esposa Ivone, dos quatro filhos e dos netos na Páscoa, mostrou um Martinelli sorridente e em paz. Foi-se o cronista, fica sua bonita história.

Mestre em Ciências Sociais e Jurídicas, escreveu os livros “O Sentimento de Justiça”, que chegou, inclusive , à Biblioteca da Universidade de Harvard. Foi autor do “Manual de Títulos de Crédito” e “O Direito de Envelhecer num País ainda Jovem”, este na sexta edição de 2015 para cá. O último livro é “Direitos Humanos – Resumo de Aulas e Crônicas Jurídicas”.

Martinelli escreveu para jornais e blogs, um deles em Portugal. Também levava suas crônicas ao rádio.

Manteve por décadas o escritório Martinelli Advogados Associados, no Anhangabaú.

Entre as muitas palestras, destaque para a participação no seminário “A Polícia e os Direitos Humanos”, realizado em Brasília, como professor convidado da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal.

Se orgulhava das medalhas Petronilha Antunes e de Direitos Humanos Monsenhor Hamilton Bianchi da Câmara Municipal de Jundiaí.

Foi presidente da AJL por duas vezes e um da Academia de Letras Jurídicas, além de vice da OAB de Jundiaí.

O velório é nesta terça (30), no Centro. O enterro às 14h no Cemitério dos Ipês.

Prev Post

Rita Orsi é Jundiaí nos…

Next Post

Exceto para bebê, liberou a…

post-bars

Leave a Comment