Jundiaqui
Jundiaqui

“Amorzim” fez história no Direito

Jundiaqui
13 de maio de 2021
Jundiaí deu adeus ao desembargador Antonio Gomes de Amorim, aos 85 anos

Ele foi advogado, juiz e desembargador, diretor do Fórum de Jundiaí e por cerca de 40 anos professor de Direito das Faculdades Padre Anchieta, curso em que o dr. Antonio Gomes de Amorim tinha o apelido de "Amorzim". Faleceu aos 85 anos nesta quinta-feira (13) em Jundiaí.

O aposentado que morava na Malota está para sempre na história do Direito em Jundiaí... e pensar que em 1955 chegou a cursar, por um ano, Engenharia no ITA (Instituto Tecnológico da Aeronáutica). Mas a advocacia o chamou e em 1956 iniciou o curso na Faculdade Paulista de Direito da PUC, em São Paulo, onde se formou em 1960. Agarrou essa paixão que dizia aos amigos ser eterna.

Em 1970 passou a lecionar Direito Penal no recém-criado curso de Direito do Anchieta, sendo que ajudou a formar gerações de advogados na cidade. A cada novo rosto que via pela frente na sala de aula, logo dizia: “Estude, tenha conhecimento e seja honesto, esta profissão é muito bonita”. E prosseguia aos que demonstravam querer agarrar os ensinamentos: “É uma carreira na qual se tem independência, só devemos obediência à consciência e à lei. Seu patrão é a lei e a comunidade que precisa da justiça”.
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Crônica da Cozinha – Temporalidade

Pelo chef Manuel Alves Filho

Nogueirinha

Por Carlos Pasqualin 

Procon de Jundiaí: diferença de 42% em remédio e 343% em genérico

Pesquisa foi feita com 64 itens em oito diferentes drogarias da cidade

Festa do Vinho começa no dia de Santo Antônio

Cidade tem longa tradição e quer mostrar o melhor das adegas em junho
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.