Jundiaqui
Jundiaqui

Morre Eloísa Mafalda, a jundiaiense mais famosa da história da TV

Jundiaqui
17 de maio de 2018
Ela foi Dona Pombinha e fez mais outros 40 personagens em novelas. Tinha 93 anos

Eloísa Mafalda dá adeus aos 93 anos. Morreu na noite desta quarta-feira (16) a jundiaiense mais famosa da história da TV, que fez mais de 40 personagens ao logo das últimas décadas, até que saísse de cena por conta da saúde frágil em 2002. O centenário Teatro Polytheama vai servir de velório - será enterrada nesta sexta-feira (18), pela manhã, no Cemitério Nossa Senhora do Desterro.

Mafalda Theotto, que adotou o nome artístico de Eloísa Mafalda, nasceu aqui em 18 de setembro de 1924. Vivia no Rio de Janeiro, na Serra de Petrópolis com a família da filha Mirian. Ela estava fora do ar desde "O Beijo do Vampiro" - os problemas de saúde começaram com uma queda e a quebra do fêmur e depois por conta do mal de Alzheimer.  Ela foi homenageada em 8 de março pelo JundiAqui, por conta do Dia Internacional da Mulher.Seu primeiro trabalho na TV foi em 1965, em "O Ébrio". Se tornou mesmo um fenômeno em 1972, como Irene Silva, a Dona Nenê de "A Grande Família" - em sua primeira versão (foto acima). Esteve ainda em novelas que hoje são clássicos da TV como "Saramandaia", "O Astro" e, especialmente, "Roque Santeiro", como Dona Pombinha - impagável! No cinema foram seis filmes e três grandes peças apenas.

No Facebook, seu neto Marcello Berro escreveu uma emocionante despedida: "Vá com Deus meu GRANDE AMOR! Exemplo de correção profissional, foi "pãe" e a pessoa que deu aval para a continuidade da gravidez da menina Mirian, que me permitiu nascer, sendo criado por essas duas mulheres sensacionais. Foi a primeira mulher que me pegou no colo. Sim! Antes de colocarem no colo da minha mãe, ela pegou da mão da obstetra e disse: - É meu neto! Nosso amor sempre foi explícito. Quando aprendi a escrever, escrevi em todos os livros da casa dela, listas telefônicas, paredes, gavetas: "Vó te amo". Tomei esporro da mãe e do tio Marcos Francisco Teixeira, mas ela disse que adorou! Ela me deu a primeira bola de basquete e eu morria de vergonha, quando aos 8 anos, ela parava o treino para me dar suspiro com o seguinte argumento: "Açúcar é energia". Todo o conforto e condição de escolher qualquer caminho, sem medo de errar, foi ela quem nos proporcionou. Aquela menina Mirian Teixeira passou os últimos 10 anos, exclusivamente, vivendo para cuidar da nossa Rainha. Com louvor! Um carinho, atenção e paciência ao enfrentar "O alemão", que me deram muito orgulho da minha mãe. Amor eterno por você Dona "BoaFalda" Theoto. Alguns a conhecem como Eloísa Mafalda, mas para mim será, eternamente, a minha Vovóca querida! Saiba que transmito tudo que aprendi com você para Miguel e Maya. Obrigado por tudo!"




Veja que currículo invejável de novelas e séries:

Ano - Título

1965 - O Ébrio
1968 - A Grande Mentira
1969 - A Cabana do Pai Tomás
1970 - Pigmalião 70
1970 - A Próxima Atração
1971 - Caso Especial - Episódio: Nº 1
1971 - Bandeira 2
1972 - Caso Especial - Meu Primeiro Baile
1972 - O Bofe
1972 - A Grande Família
1975 - Gabriela
1975 - O Grito
1976 - Saramandaia
1977 - Locomotivas
1977 - O Astro
1978 - Pecado Rasgado
1980 - Água Viva
1980 - Plumas e Paetês
1981 - Brilhante
1982 - Paraíso
1983 - Caso Verdade - Quarto de Despejo
1983 - 0 Champagne
1984 - Corpo a Corpo
1985 - O Tempo e o Vento
1985 - Roque Santeiro
1986 - Hipertensão
1987 - Expresso Brasil
1988 - Vida Nova
1989 - O Sexo dos Anjos
1990 - A, E, I, O... Urca
1990 - Delegacia de Mulheres
1990 - Araponga
1992 - Pedra Sobre Pedra
1993 - Mulheres de Areia
1994 - A Madona de Cedro
1995 - Você Decide - Veneno Ambiente e Sangue no Araguaia
1996 - A Vida como Ela É... - O Único Beijo
1996 - Quem É Você?
1997 - Por Amor
1998 - Meu Bem Querer
1998 - Hilda Furacão
1999 - Você Decide - Madame Sussu, Robin Hood Aposentado e O Terceiro Homem
2000 - Aquarela do Brasil
2001 - Brava Gente - Arioswaldo e o Casamento de sua Velha Mãe Centenária e O Natal de Arioswaldo
2001 - Porto dos Milagres
2002 - Brava Gente - O Enterro da Cafetina
2002 - O Beijo do Vampiro
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Vitória em Monza desperta atenção de europeus para Guilherme Salas

Piloto de Jundiaí impressiona ao acelerar forte em sua estreia na Itália e tem sondagens para novas corridas

Meu tipo de refeição

Pelo chef Manuel Alves Filho

Bala de mel tinha sabor de felicidade!

Por Nelson Manzatto

FALECIMENTOS – 15 de abril de 2020

Leia a relação dos enterros do dia nos cemitérios públicos de Jundiaí
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.