Jundiaqui
Jundiaqui

DIA DA MALDADE

Jundiaqui
23 de março de 2018
Pelo chef Manuel Alves Filho 

Hoje é Sexta-Feira. Dia da Maldade. Dia de iniciar os trabalhos com bolinho de bacalhau. Dia de dar vazão ao ser lúdico que habita em você e brincar com bolinhas... de cerveja. Ou de espumante.

Dia de abrir o sorriso, os braços e o paladar. Dia de deixar de contar calorias e computar prazeres e afetos.

Dia de ir ao seu boteco ou restaurante predileto e pedir “o de sempre”. Dia, enfim, de colocar em prática o provérbio segundo o qual o que contamina o homem não é aquilo que entra, mas o que sai da sua boca.

Foto: Luis Paulo Silva

 
Jundiaqui
Você vai
gostar de

“Fraternidade e superação da violência”

Pelo bispo Dom Vicente Costa

Natal do Centro é mágico aos olhos da criançada

ACE e CDL se unem para alegrar a temporada de compras de milhares de jundiaienses

“Fim de linha”

Por Wagner Ligabó

Amigos abraçam Edu Cerioni (e as cervejas) em aniversário

Muita gente foi ao Bar Natura comemorar com o editor do JundiAqui
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.