Jundiaqui
Jundiaqui

DIA DA MALDADE

Jundiaqui
23 de março de 2018
Pelo chef Manuel Alves Filho 

Hoje é Sexta-Feira. Dia da Maldade. Dia de iniciar os trabalhos com bolinho de bacalhau. Dia de dar vazão ao ser lúdico que habita em você e brincar com bolinhas... de cerveja. Ou de espumante.

Dia de abrir o sorriso, os braços e o paladar. Dia de deixar de contar calorias e computar prazeres e afetos.

Dia de ir ao seu boteco ou restaurante predileto e pedir “o de sempre”. Dia, enfim, de colocar em prática o provérbio segundo o qual o que contamina o homem não é aquilo que entra, mas o que sai da sua boca.

Foto: Luis Paulo Silva

 
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Trio em Transe no embalo do rock nacional

O Dia do Rock foi comemorado com show no Koh Samui 

Das telonas para o Yellow, iabadabadu!!!

Festa dos 10 anos do Moviecom Arte reúne Fred Flinston, Chapolin Colorado, Malévola… 

Sobre Meninos e Lobos

Dr. Didi fala dos que têm coragem, idealismo, convicções de um lado e de sapos barbudos de outro 

O adeus aos 100 anos da suíça que fez de Jundiaí sua terra

Emílie Keller morava no Caxambu e veio ao Brasil aos 18 anos. Teve 5 filhos, 12 netos, 14 bisnetos e duas tataranetas
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.