Jundiaqui
Jundiaqui

Você almoçou hoje?

Jundiaqui
18 de outubro de 2017
Por Manuel Alves Filho, chef de cozinha e jornalista

Você almoçou hoje? Se sim, que bom. Muitas pessoas ao redor do mundo não tiveram a mesma oportunidade.

Eis um dado que talvez lhe embrulhe o estômago: 815 milhões de pessoas espalhadas pelo planeta, contingente que equivale a quatro Brasis, passam fome. Outras 580 milhões sofrem de desnutrição crônica, 38 milhões a mais que no ano passado.

Como se não bastasse, 150 milhões de crianças menores de 5 anos são subnutridas e outros 52 milhões sofrem de descompensação crônica, problema caracterizado pela inadequação do peso em relação ao estômago.

Em agosto de 2015, a Organização das Nações Unidas (ONU) e seus países membros elaboraram a Agenda 2030, conjunto de programas, metas e ações que têm por objetivo construir, até 2030, um mundo sustentável e livre da pobreza e da fome. A julgar pelos números aqui apresentados, divulgados pela própria ONU, a missão será muito complicada, principalmente se não houver o engajamento daqueles que fazem três ou mais refeições por dia.

Como jornalista e cozinheiro, penso que o combate a todas as formas de desperdício e o aproveitamento total dos alimentos contribuiriam de maneira importante para enfrentar esse flagelo.

Considero que cairia bem a união entre chefs de cozinha, restaurantes, universidades, poder público e entidades assistenciais para trabalharmos conjunta e coordenadamente com esse propósito.
Jundiaqui
Você vai
gostar de

DIA DA MULHER \ Alice espalha cores e formas por muitos países

Pintora jundiaiense tem obras que nos levam a reflexão sobre defesa de minorias 

Recordista Rodrigo Koxa desfila com troféu pelo Guarujá

Jundiaiense que pegou a maior onda da história é recebido com festa na cidade em que mora

Aventura sobe pelas paredes no Gravidade Zero

Espaço inaugura seu Centro de Treinamento de Técnicas Verticais na Vila Municipal

Gru conhece seu irmão gêmeo, mas Balthazar Bratt rouba a cena

“Meu Malvado Favorito 3” chega com os Minions a 1,3 mil salas de cinema, inclusive no Maxi
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.