Jundiaqui
Jundiaqui

Na Prefeitura a ordem é reduzir documentos em papel e economizar

Jundiaqui
15 de maio de 2019
No mesmo dia que TJ manda pra cá montanha de processo, município anuncia novo passo de informatização

A Prefeitura de Jundiaí vai implantar o Sistema Eletrônico de Informações (SEI), um software que já é utilizado pelo governo federal para envio e recebimento de processos pelo meio eletrônico. A meta, no médio prazo, é eliminar a tramitação de documentos em papel, garantindo mais agilidade e reduzindo custos operacionais.

Mesmo sem nenhuma relação com a Prefeitura, uma coincidência marcou o anúncio e mostra como é importante investir na documentação eletrônica: é que foi feito no mesmo dia em que o Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu  iniciar o envio para uma empresa privada de Jundiaí de uma montanha de 9,5 milhões de processos em papel que vem acumulando pelos séculos, o que gera gastos de milhões de reais anualmente só em arquivamento (confira).

Começa em junho

“Com o novo sistema vamos economizar dinheiro ao deixar de utilizar papéis, teremos transparência com a visualização concomitante de processos independentemente da carga e segurança jurídica porque elimina o risco de extravio de documentos”, garantiu o prefeito Luiz Fernando Machado nesta terça (14). A novidade chega em junho e é mais uma iniciativa no projeto Cidade Digital.

Nesta primeira etapa terão tramitação exclusivamente digital os processos relacionados ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas do Estado, iniciados em 2019 e de multas do transporte coletivo. “Iniciamos por esses processos porque eles são segmentados mais facilmente”, explica o diretor-presidente da Companhia de Informática de Jundiaí (Cijun), Amauri Marquezi. A Cijun será responsável pelo treinamento dos servidores da PMJ e pela manutenção do SEI.

Numa segunda etapa, a tramitação digital passará a valer para os processos de compras nas modalidades mais simples como a Compra Direta e o Convite, ambos realizados pela Unidade de Gestão de Administração e Gestão de Pessoas (UGAGP). “Esses processos são em grande número e o processo em papel tramita internamente por cerca de três a quatro semanas para ficar pronto para a licitação. Nossa meta é reduzir esse tempo para no máximo uma semana ao usar o sistema 100% eletrônico e agilizar as compras governamentais”, afirma a gestora Simone Zanotello.

Com mais agilidade nos trâmites internos, a expectativa da Administração é de que esse ganho reflita diretamente nos serviços prestados à população. “Nossa meta principal é que, ao tornar o governo cada vez mais digital, isso reduza o tempo resposta para o contribuinte. Agilizar os serviços e ainda economizar recursos são ações essenciais para que a Prefeitura possa aumentar a qualidade dos serviços prestados à população”, completa o gestor de Governo e Finanças, José Antonio Parimoschi.
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Papai e Mamãe Noel já estão te esperando no Maxi Shopping

Tem parque de diversões, com escorregador, brinquedos eletrônicos, muitos ursinhos e uma decoração fantástica

“Roda Carioca” dia 26 traz o sambista Chico Alves ao Casa Cica

Vai ter comidinhas deliciosas que fazem sucesso no Rio de Janeiro e muita animação

Segunda, Jundiaí libera 25 mil vacinas contra a gripe

É bom se apressar, porque as doses não são suficientes para que todos sejam imunizados

Se a vida te der ovos, faça um omelete!

Por Vera Vaia
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.