Jundiaqui
Jundiaqui

Promessa de ligar Jundiaí a São Paulo de trem em meia hora vem de 1934

Jundiaqui
4 de novembro de 2018
Por Vivaldo José Breternitz, do blog Jundiahy Antiga

São constantes as promessas quanto ao reestabelecimento de um serviço decente de transporte de passageiros pelos trilhos entre São Paulo e nossa cidade.

Já se falou em trem bala, e agora fala-se no Trem Intercidades, que chegaria até Americana...

Essas promessas levam-nos adotar uma postura cética, na linha do "só acredito quando começar a funcionar", ainda mais que há pelo menos 84 anos já se falava no assunto. É isso o que dizia o jornal "O Globo", de 25 de janeiro de 1934, acreditem.

A reportagem acima garantia à época que a |S. Paulo Railway, chamada na matéria de "Ingleza", que depois virou Santos a Jundiaí e agora é CPTM,  havia encomendado novos trens que seriam empregados na linha da empresa, sendo que o trajeto entre Jundiaí e São Paulo passaria a ser feito em 30 minutos, a uma velocidade de até 100 km/h.

Em certo trecho, o texto diz: "Elegantes e confortáveis, os vagões andam por si só, porque têm motores. Com a locomotiva puxando-os é claro que poderão formar trens muito mais rápidos que os outros". Em outro moento, cita que "são novos vagões e locotivas dotados de motores diesel, movidos a óleo cru".

Vale lembrar que, quando a ferrovia começou a operar entre Jundiaí em São Paulo, em 1867, o tempo gasto era de duas horas; hoje, além de não haver ligação direta, esse tempo está entre duas horas e duas horas e meia...

Leia também outras histórias sobre a ferrovia:

Com R$ 12,00 dá para ir de Jundiaí ao Aeroporto de Cumbica de trem

Estaçãozinha reúne ativistas para que seja restaurada e ocupada
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Inos Corradin é um brinde à criatividade

Artista que faz parte do Amigo Secreto do JundiAqui ganha homenagem da FMJ

Sabor Tang

Por Wagner Ligabó

No Arraiá do La Bella Arte é só alegria

Escola de dança mantém a tradição de festejar o fim do primeiro semestre com um bela festa

Patas-de-vaca

Por Valquíria Malagoli
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.