Jundiaqui
Jundiaqui

Mais Médicos, menos médicos

Jundiaqui
22 de novembro de 2018
Pelo Dr. Didi

Diante da polêmica dos últimos dias com o encerramento do "Mais Médicos Cubanos", ficando escancarado como funcionava, surgem novas estratégias para aplacar o "esquema" de prefeitos que não precisavam contratar médicos para os seus redutos.

"Dr" Gilberto Ochi, ex-Caixa, Ministro da Saúde, determina a toque de caixa a abertura de vagas para "Mais Médicos Não Cubanos".

Tudo de comum acordo, numa estranha e improvável simbiose Temer-Bolsonaro.

Tudo bem, em nome de uma transição pacífica não muito frequente no Brasil.

Que não faça parte de acordos para livrar o "Temerário" das barras da lei.

Surgem, agora, "Médicos de Segunda Classe" para pacientes de segunda classe.

Os com registro nos Conselhos Regionais-CRM atendem pacientes "X". Os sem registro atendem pacientes "Y". É assim?

Quero dizer, serão aceitos médicos brasileiros que atravessaram a fronteira e voltam para atender sem registro legal, formados em linhas de produção sem controle de qualidade.

Por aqui já são 300 faculdades de medicina, a grande maioria, tipo pagou-passou, colocando jovens inseguros na difícil missão de lidar com a vida.

Quando me vi médico há 41 anos, logo senti que não me encontrava preparado. Encarei três fantásticos anos de Residência Médica e ainda hoje sinto a necessidade diária de aprimoramento.

Não adianta colocar o "garoto" com estetoscópio no pescoço sem a presença de um preceptor que saiba transmitir conhecimentos que só a experiência traz. Sem uma retaguarda de enfermagem, hospitalar e laboratorial.

Luiz Henrique Mandetta é um consenso da clase médica. Ouvi dele que no futuro teremos mais médicos que enfermeiros, invertendo a lógica.

Nem foi empossado e já está sendo fritado e possivelmente não vai emplacar.

Se faz necessário uma nova ordem na SAÚDE.

Mais vagas de Residência Médica com a carreira do preceptor.

Fiscalização intensa na formação profissional.

Criação da carreira de médico no serviço público.

Mais médicos MÉDICOS.

Até!

Diógenes Augusto Archanjo da Silva, o Dr. Didi, é médico

Jundiaqui
Você vai
gostar de

Daniela Biancardi volta, para ensinar palhaçadas

Jundiaiense do Palhaços Sem Fronteiras vem ensinar um pouco de sua arte a atores

Acabando o ano

Por Kelly Galbieri

Emaranhado de linhas para soltar a criatividade do bebê

“Scaratuja” volta a Jundiaí dia 29 com Aline Volpi e Vladimir Camargo 

14min53s de escuridão e loucuras do Toninho do Diabo

Curta do jundiaiense pode ser visto no Youtube, com o nome em inglês e tudo
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.