Jundiaqui
Jundiaqui

36 anos depois, Alice Vilhena volta a ter exposição em Jundiaí

Jundiaqui
12 de setembro de 2017

Artista vai levar seus trabalhos da mostra "Cores e Formas" à Pinacoteca, a partir de segunda


Edu Cerioni


Alice Vilhena deu a volta ao mundo para ganhar outra vez uma exposição individual em Jundiaí.

Aos 8 anos ela já fazia suas telas, aos 12 fez a primeira mostra e... 36 anos depois estará com seu trabalho na Pinacoteca Municipal, a partir de 18 de setembro.

Entre Solar do Barão no começo dos anos 80 e Pinacoteca, apresentou-se em Paris, Miami, Washington, brilhou em países como Alemanha e Portugal e brindou nossos vizinhos de América do Sul...



A artista e professora de artes tem uma pintura minuciosa e que nos leva a refletir sobre diferentes temas, como em defesa da vida - um olhar questionador sobre os desafios para índios e outras minorias - e dos animais em extinção - com desenhos baseados em suas peles.

Leva à Pinacoteca um resumo de sua caminhada artística, com obras de diferentes fases, algumas que estão sendo pintadas agora.

Aos 48 anos, diz que estava com saudades dessa expectativa de mostrar seus quadros aqui.

Ela conta que durante vários anos dedicou-se a desenvolver uma arte que levasse o observador a uma reflexão: "A dedicação à pintura me levou a ver as coisas de uma nova maneira, a perceber arte em lugares e formas inusitadas. A partir daí, o universo e os elementos ganharam outra dimensão, as formas foram surgindo de maneira surreal, resultando num trabalho cheio de movimento e luminosidade, cujo desafio é criar sensações óticas".Dona de escola de artes no Anhangabaú, Alice é responsável pela formação de muitos artistas  nos últimos anos. Suas obras têm espaço em galerias de São Paulo e se destacam por serem o reflexo do que seu coração pede e não ficando presa apenas as regras do mercado.

A Pinacoteca fica na Barão de Jundiaí, 109, Centro. É a partir das 19h30 de segunda (18) e ficando em cartaz até 15 de outubro. 

Jundiaqui
Você vai
gostar de

Tinha um chinês e um paraguaio na Jundiaí de 1874

143 anos atrás, foi feito um recenseamento na cidade, que tinha um total de 7.832 moradores. A primeira planta data de 1898

No tempo do televizinho

Por Nelson Manzatto

Jundiaí dá adeus à “pérola negra” Eunice Pupo

Miss Terceira Idade, era exemplo de elegância no Clube da Lady, Clube 28 e Grupo Zama

Malhação de Judas na Vila Liberdade é festa pra toda a família

Cabeça de Temer voou no meio da rua, em sábado de muitas guloseimas e pau-de-sebo com uma boa grana
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.