Jundiaqui
Jundiaqui

Há 60 anos, estreava nos cinemas aventura rural jundiaiense

Jundiaqui
29 de julho de 2019
"Crepúsculo de Ódios - Nas Garras do Destino" marcou época como superprodução

Jundiaí já teve filme que mexeu com o brasileiro. Foi a aventura  rural "Crepúsculo de Ódios - Nas Garras do Destino", da Jundiá Filmes, já extinta - leia a história. Uma superprodução gravada aqui na cidade, com artistas nacionais e muitos amadores daqui.

Com 75 minutos, a sinopse dizia assim: "Luís supõe ter assassinado o filho de um fazendeiro, tradicional "coronel" do interior, que lhe jura vingança. Um advogado, ao final o verdadeiro criminoso, procura salvar Luís, a esta altura envolvido com duas mulheres, a noiva do próprio advogado e a filha de um adversário do coronel. O confronto com os capangas que perseguem Luís e o advogado solucionará a tensão?"Foi tido como uma superprodução do cinema nacional de sua época. A primeira exibição do filme aconteceu em 15 de janeiro de 1959 no Cine Ipiranga, em Jundiaí. Depois, "Crepúsculo" foi censurado em 14.05.1959 com 10 cópias já prontas e outras 15 cópias trailer. Modificado, acabou exibido em São Paulo a partir de 17.08.1959 no Cine República, Monark, Goiás e Hollywood, e a partir de 19.08.1959 no Ritz-Consolação, Aladim, Fênix, Sammarone e Brás-Politeama, chegando a partir de 20.08.1959 ao Marajá e São Geraldo.

Curiosamente, aparece na lista com um feito raro, dupla censura. É que acabou recensurado em 23.02.1962, passando então a ser proibido para menores de 10 anos.

Segundo a Wikipédia, trata-se de um filme brasileiro de 1959, escrito por Carlos Coimbra, Inocêncio Mazzula e José Júlio Spiwak, com direção de Carlos Coimbra. Com poucos recursos disponíveis, o longa-metragem em preto e branco foi gravado em formato 35mm. Contou com a participação especial da atriz Norma Monteiro.Outros atores: Aurora Duarte, Carlos Zara, Luigi Picchi, Leo de Avelar, José Bedim, Reinaldo Bedim, João Briganti, Onésio Briganti, José Carvalho, Lilian Fernandes, José Lima, Hugo Malagoli, Antônio Penteado, Sebastião Penteado, Heitor Ranzini e José Ranzini. Música de Enrico Simonetti e direção de fotografia de Elio Cocheo - italiano famoso aqui por ter trabalhado décadas no "Jornal da Cidade".

Fotos: Acervo Prof. Maurício Ferreira/Sebo Jundiaí
Jundiaqui
Você vai
gostar de

21 dias vão separar 1ª da 2ª dose para 9 milhões de paulistas a partir de 25.1

Mais detalhes sobre o plano de vacinação contra a Covid-19 no Estado de São Paulo

Desenho do ‘super professor’ pode valer R$ 300 em concurso da ACE

Inscrições estão aberta até dia 16 de outubro e podem participar crianças de 6 a 12 anos

E o rolê da Marechal parece que vai continuar

Depois de anunciar a despedida, Bar do Haules já marca outras festas

“Detetives do prédio azul” e “Transformers” estreiam

São suas escolhas distintas, uma com uma galerinha esperta e outra que é uma barulheira
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.