Jundiaqui
Jundiaqui

Nada de “inho”

Jundiaqui
14 de julho de 2020
Pelo chef Manuel Alves Filho

Faço um grande esforço para não usar diminutivos para designar elementos do universo gastronômico. Fico empertigado quando dizem que vão queimar “uma carninha” ou assar “um franguinho”. Aos meus ouvidos, soa como algo improvisado, feito sem muito esmero. Melhor dizer “vou fazer um churrasco” e “assar um frango”. Assim, não sobrarão dúvidas quanto à intenção de caprichar.

Pensando nisso, há algum tempo desenvolvi alguns pratos a pedido de uma fabricante de formas descartáveis de alumínio. A ideia foi transformar receitas do dia a dia em algo mais atraente e saboroso. Uma das minhas produções foi o frango da foto, assado à perfeição e depois “ilhado” por farofa, legumes e cogumelos salteados na manteiga e ninhos de fios de ovos, este último ingrediente totalmente dispensável.

Fica a sugestão para quem quer transformar o “franguinho” em uma majestosa e apetitosa refeição.
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Aline Spasiani é a Rainha da Uva 2019

Tamires Parisoto e Rosilene Xavier são as princesas; concurso contou com 17 garotas

Dj Amaral Ed garante o balanço deste domingo no Koh Samui

Festa marca a comemoração do Ano Novo Tailandês com comidinhas de rua do país asiático

Valdomiro Manzini é pioneiro na revenda de carros

Desde os anos 70 esse ex-torneiro mecânico mantém loja rua Pirapora

Mão de obra é tema da reunião de prefeito com empresários

Representantes de Alpino e Trimplas abrem a agenda 2020 do “Café com Empresários”
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.