Jundiaqui
Jundiaqui

Passarin brilha no coração do roteiro enoturístico mais famoso do Brasil

Jundiaqui
4 de setembro de 2020
Arnaldo leva o sonha nascido com seu avô em Jundiaí ao Vale dos Vinhedos, Rio Grande do Sul

Os Passarin têm uma história ligada à uva e ao vinho de Jundiaí, mas é bem longe daqui que Arnaldo Passarin ergue seu império, inaugurando nesta sexta-feira (4) a imponente Cave do Sol, o mais novo empreendimento enoturístico do Vale dos Vinhedos.

A vinícola está encravada em uma área de 36,6 mil m², sendo 5 mil m² de área construída em três andares, um ambiente que convida a imergir num rico cenário de objetos considerados peças de museu que, além de preservar a história da família e da vitivinicultura brasileira, também compõem obras de arte concebidas por artistas.

Essa história de Arnaldo começou lá atrás, desde que Giuseppe, em 1888, saiu do Vêneto, na Itália, rumo ao Brasil. Na bagagem somente fé, esperança e a coragem necessária para trabalhar num novo mundo. O vinho, que alimentou os sonhos da família, começou a ser elaborado num quarto da casa do primogênito Guido Passarin, aqui em Jundiaí, isso em 1927, e que agora dá novo brilho ao coração do roteiro enoturístico mais famoso do Brasil.

Aberta nesta sexta em modelo soft opening, terá atendimento de sexta a domingo. Ali, o visitante pode viver uma experiência única. A madeira das antigas pipas está em todo lugar, especialmente no mobiliário que ambienta espaços como a loja e a vinheria, entre outros. O revestimento das paredes da cave exibe os tijolos que guardam as histórias da família, trazendo as marcas do tempo e dando vida à Cave do Sol. Eles foram retirados da antiga vinícola, transportados até o Vale dos Vinhedos e agora fazem parte deste amplo complexo.

Os visitantes poderão escolher entre três tipos de visitas, com duração de 40 minutos a 1h10min. Em cada uma delas serão degustados cinco produtos, em uma taça de cristal exclusiva que faz parte da experiência.

“Me sinto realizado em ver se tornar realidade mais um de meus sonhos, tendo meus filhos e minha esposa envolvidos em cada projeto. São 66 safras aqui no Rio Grande do Sul”, afirmou Arnaldo Passarin, diretor presidente da Cave do Sol. Paulista de Jundiaí, ele idealizou e preside também a Associação dos Produtores de Suco Puro. Há 23 anos, comprou o terreno no Vale dos Vinhedos.

A empresa tem no portfólio 34 rótulos, entre espumantes, vinhos e suco de uva. Um dos ícones foi batizado com o apelido de Arnaldo: Capitão Chico (100% cabernet sauvignon). O outro, Vitória Lúcia, homenageia sua mãe. Trata-se de um espumante nature elaborado pelo método tradicional. Os rótulos da Cave do Sol são produzidos com uvas cultivadas em três terroirs: Serra Gaúcha, Campanha Gaúcha e Serra do Sudeste. Parte da produção estagia nas barricas de carvalho da cave, onde o sol é saudado com reverência em um cenário de muito bom gosto.

A Cave do Sol fica em Bento Gonçalves, no km 20 da Rodovia RS 444.

Fotos: reprodução Facebook
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Confirmado 1º caso de reinfecção por coronavírus no Estado de São Paulo

É uma mulher de 41 anos, moradora de Fernandópolis, contaminada em junho e depois novamente em novembro

Pandemia e suspensão do tempo – Parte 2

Por Hildon Vital de Melo, o Camaleão Albino

Nem antes, nem depois

Por Wagner Ligabó

Clube Ação Solidária comemora um ano de vida com 220 associadas

Festa no Monte Castelo marca comemoração do grupo comandado por Marialice Fossen
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.