Jundiaqui
Jundiaqui

O ‘Rei dos Reis’ dá adeus em meio à pandemia

Jundiaqui
17 de julho de 2020
Celso Ribeiro Machado Filho tinha 41 anos e foi Rei Momo de Jundiaí por 6 vezes, a última delas em 2013 com 177 quilos

Edu Cerioni

O samba jundiaiense está de luto pela morte do único até hoje agraciado com o título de o "Rei dos Reis". Celsinho Filho tinha 41 anos e faleceu nesta manhã de quinta-feira (16), sendo enterrado sem velório à tarde no Cemitério Municipal Nossa Senhora do Montenegro.

A confirmação para a suspeita de Covid-19 saiu em Boletim da Prefeitura Municipal da sexta (17), dando conta de que foi internado no Hospital São Vicente de Paulo dia 14 e faleceu dois dias depois.

Celso Ribeiro Machado Filho, nascido em Campinas em 16 de setembro de 1978, foi por seis vezes Rei Momo do Carnaval de Jundiaí, o primeiro título em 1998 e o último em 2013. No ano seguinte, 2014, foi elevado a "Rei dos Reis", ou seja, hors concours da folia.

Em 1998, foi eleito aos 33 anos e mais parecia uma criança, ao dizer que "Rei Momo é o símbolo da alegria".

Ele cresceu no Vianelo e morou perto de Nego Véio, que foi seu grande incentivador para concorrer". Teve Príscila Bonifácio como rainha.

Venceu o concurso novamente em 1999, 2001, 2003 e 2005. Parou com a folia para fazer faculdade de Farmácia e voltou para brilhar em 2013, quando pesava 177 quilos bem divididos e com muito samba no pé. Agradeceu ao povo da Escola de Samba Arco-Íris pelo carinho de sempre.

Amigos nas redes sociais deram adeus a Celso, entre eles três outros que se revezaram no trono de Rei Momo, todos lamentando pelo Facebook o adeus prematuro do "Rei dos Reis".

Thiago Dantas resumiu: "Que sua alegria e humildade se perpetuem dentro de nossos corações!".

Everson Arantes escreveu: "E o 'Rei dos Reis' nos deixou... Com seu coração imenso, foi sambar ao lado de Deus".

O atual Rei Momo é Sidnei Meira, que postou: "...Silêncio. O sambista está dormindo / Ele foi, mas foi sorrindo / A notícia chegou quando anoiteceu / Escolas, eu peço silêncio de um minuto / Um fato se repete de novo / Sambista de rua, artista do povo / E é mais um que foi sem dizer adeus".

Celso Filho também fez a alegria das crianças por anos e anos no Natal, como o Papai Noel mais fofo do mundo...

Jundiaqui
Você vai
gostar de

Salada com pegada

Pelo chef Manuel Alves Filho

Flavinha interpreta Eliana criança e emociona apresentadora do SBT

Atriz mirim de Jundiaí vai colecionando sucessos no cinema e agora na TV

Ainda estão rolando os dados

Por José Renato Forner

Dona da vida

Dia Mundial da Água foi criado pra que façamos uma reflexão e busquemos alternativas para que esse precioso líquido nunca falte
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.