Jundiaqui
Jundiaqui

Mentira, Terta?

Jundiaqui
27 de setembro de 2020
Por Vera Vaia

Aposto que vocês estão achando que vou falar do discurso do presidente Bolsonaro na ONU, né?

Não vou!

Não quero nem saber se ele passou vergonha contando um monte de mentiras para o mundo todo. Problema dele!

É FOGO!

Não vou falar que foi um vexamão dizer que os índios e os caboclos é que estão botando fogo na Amazônia, quando todos sabem quem são os verdadeiros desmatadores incendiários acobertados pelo pau-mandado Ricardo Salles, o ministro meia-boca do Meio Ambiente. E que, na sequência da mentira, completou dizendo que o Brasil é “vítima” de uma campanha “brutal” de desinformação sobre a Amazônia e o Pantanal. Pegou mal, porque as fotos dos satélites já se espalharam pelo mundo e contra “fotos” não há argumento. Então essa de o país ser vítima de fofoca não cola, tá?

MATEMÁTICA ZERO!

Também não vou falar do seu “engano” ao dizer que o brasileiro menos favorecido foi assistido com a generosa quantia de mil dólares. Milhões de pessoas que ouviram essa conversa devem estar fazendo as contas até agora pra saber como o homem chegou a esse número.

No meu caso, peguei os seiscentinhos que ele distribuiu, mais os trezentinhos que estão vindo por aí, dividi pelo valor do dólar do dia, somei com sete e sete são catorze com mais sete vinte um, noves fora a mentira, deu uns 700 e poucos dólares. Má fé ou ele foi enganado pelo teleprompter?

REI DA PANDEMIA!

Fica chato comentar também que ele se posicionou como o grande líder no combate ao coronavírus e como se destacou aliando o afastamento social sem interromper o crescimento da Economia.

Ele deve ter se esquecido de que era contra o isolamento social e que mandou todo mundo sair pra rua ainda quando estávamos no auge da pandemia, ou de quando declarou que a máscara era coisa de viado.

Esqueceu também de como desceu o cacete no STF por fazer cumprir a lei e delegar a decisão das condutas aos governadores dos seus respectivos Estados. E com essas e mais outras nem se lembrou de dizer que o governo foi negligente na compra de equipamentos como respiradores, o que contribuiu em muito para que milhares de cidadãos morressem sem assistência.

OLHA O ÓLEO!

E o que dizer então da audácia do bofe ao mencionar o “criminoso” derramamento de óleo, insinuando que a Venezuela teria sido a única responsável pelo desastre ambiental, tentando assim esconder a própria incompetência na investigação do caso? O óleo era realmente venezuelano mas até hoje não se sabe quem matou Marielle, digo, quem derramou o dito. E nem se foi por acidente ou se foi intencional.

CHUVA DE INVESTIMENTOS!

E como mentira leva a mais mentira, que mal tem dizer que “no primeiro semestre, apesar da pandemia, verificamos um aumento do ingresso de investimentos em comparação do mesmo período do ano passado”?

Nessa “cuestão” ele não deve ter imaginado que o Banco Central teria os números que provariam o contrário. Nesse período mencionado o que tivemos foi uma queda de 26,6% dos investimentos, e não um aumento como ele gostaria que fosse.

Mas como Jair Bolsonaro optou por pagar um mico internacional, quem sou eu pra comentar seu discurso, némesm?

Por isso resolvi não escrever sobre esse assunto.

Prefiro assistir ao vídeo antigo do famoso casal Pantaleão (Chico Anysio) e Terta (Suely May). Ele um mentiroso contumaz e ela a esposa cúmplice que confirmava suas lorotas:

É mentira, Terta?

Veeeerdade!

Pelo menos era engraçado!

PS: as declarações mentirosas de Jair Bolsonaro podem ser checadas em vários sites de notícia. É só procurar no Google por #FATO ou #FAKE.

Vera Vaia é jornalista

 
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Autoramas e Fernanda Takai em show que relembra Beatles

Vai ser na sexta-feira, no Sesc, com canções dos anos 1962 e 63 da banda inglesa

Skaf veio a Jundiaí neste domingo, mas está fora da disputa

Vão para o segundo turno na briga pelo Governo de São Paulo João Dória e Márcio França

Brasileirão 2020 começa sem vitória dos jundiaienses

Lucas Veríssimo não teve vida fácil no Santos diante do Bragantino; Nenê começou com derrota no Fluminense

Feijão Maravilha

Pelo chef Manuel Alves Filho
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.