Jundiaqui
Jundiaqui

sonhou

Jundiaqui
17 de fevereiro de 2018
por José Renato Forner

sonhou:

era um menino franzino. sem camisa - descalço e sujo - caminhava por entre pedras irregulares.

naqueles dias sem graça, onde as pedras queimam seus pés mais que o habitual e as nuvens não desenham mais que precipícios. era uma trajetória escura, de maldizeres, de fracasso, diriam alguns.

aquele caminho observado atentamente por olhos e bocas nascentes de um vazio. só na espera da desgraça da queda para confirmar: eu sabia.

no meio do caminho, uma voz: EI, PARA ONDE VAI?

(o menino pensou que estava delirando. ser a voz fruto da imaginação)

PARA ONDE VAI?

vou seguir

PARA ONDE?

não tenho controle sobre os meus passos. já tentei isso, mas parece que não tenho controle

ENTÃO ESTÁ NO CAMINHO CERTO.

ESQUEÇA AS PESSOAS. QUASE TODAS.

E QUANDO ESTIVER SEM FÉ. PEÇA FÉ PARA TER FÉ

CONTINUE

AVANTE

E ESQUEÇA PROFECIAS DE MEDOS.

José Renato Forner é ator

 
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Concurso de poesia tem 358 inscrições e vem aí o de artes visuais

Organizado Valquíria Malagoli comemora inscrições até de Angola e Portugal

Amizades e delícias da culinária jundiaiense

Por Guaraci Alvarenga

Baile da Advocacia chega aos 20 anos cheio de charme e elegância

OAB Jundiaí reúne advogados e familiares neste sábado em festa no Espaço M

Entrevista – SOS, o viva-voz da pessoa em situação de rua

Psicólogo Felipe Rodrigues Teixeira fala sobre o trabalho em Jundiaí em tempos de pandemia do novo coronavírus
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.