Jundiaqui
Jundiaqui

Psicoterapia online ganha espaço entre jundiaienses

Jundiaqui
18 de março de 2020
Atendimento on-line é permitido desde que psicólogo faça um cadastro no CFP

Diante da grave crise gerada pelo coronavirus, os psicólogos são convocados a repensar sobre seu trabalho. Desde 2018, foi regulamenta a psicoterapia online, que agora é adotada por vários profissionais na cidade. Uma ação necessária para ir em auxílio das pessoas acometidas pela ansiedade gerada por situação tão grave que se instalou como uma pandemia.

Fonte de resistência por aqueles que ainda sustentam a importância do atendimento presencial, do valor do olhar, da presença, do calor humano, o atendimento online pode ser uma possibilidade em tempos em que, estar perto pode representar risco à vida.

A orientação do Conselho Federal de Psicologia é a de que os atendimentos podem ser mantidos com os devidos cuidados.

Nesse sentido, o CFP presta as seguintes orientações à categoria profissional:

A(O) profissional deverá observar recomendações do Ministério da Saúde, OMS, Secretarias de Saúde e autoridades civis sobre eventuais possibilidades de quarentena, resguardo, isolamento. Para fins laborais, deverá seguir a legislação vigente referente a atestado de afastamento.

Recomenda-se a prestação de serviços em locais ventilados, não fechados, que permitam manter distância de um a dois metros entre pessoas, se possível. Até o momento, não há orientação das autoridades para suspensão de atividades.

Caso a(o) profissional opte pela prestação de serviços psicológicos realizados por meios de tecnologia da informação e da comunicação, como o atendimento on-line, deverá fazer um cadastro prévio junto ao seu Conselho Regional de Psicologia.

As ações da(o) psicóloga(o) devem contribuir para:

– orientar sobre aspectos de higiene que visem a minimizar riscos de contaminação;
– conscientizar sobre eventuais mudanças de hábitos e possíveis implicações emocionais advindas dessas mudanças;
– abordar, quando necessário, implicações emocionais de uma possível quarentena e de aspectos psicológicos do isolamento, em especial de pessoas idosas;
– exercer a profissão segundo os princípios do Código de Ética Profissional do Psicólogo, prestando informações precisas de modo a não causar pânico.

 
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Em temporada de culinária tem pizza, sorvete e pastel doce

Veja as opções de cursos no Maxi Shopping e não se esqueça de coar 1 kg de alimento ao Funss

Quase mil crianças vão ficar fora de creches este ano

Pelos números divulgados pela Prefeitura de Jundiaí, são 2.352 inscritos para 1.382 vagas

Gebram promove encontro com Thomaz Menezes

Corretora reúne profissionais de Jundiaí e região em noite com palestra também de Fernando Mantovani

Pregando peças

Por Valquíria Malagoli
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.