Jundiaqui
Jundiaqui

Gatinho

Jundiaqui
28 de setembro de 2019
Por André Kondo

Minha sobrinha parece uma princesinha de contos de fada. Todo mundo fica encantado quando a vê. Certo dia uma visita passou lá na casa da minha irmã. Como todo mundo, a visitante ficou encantada com a menina.

- Olha lá! O gatinho no muro! - a visita apontou para o gato, com cara de quem viu a coisa mais fofa do mundo.

O gato até que era bonitinho, mas o problema é que ele vivia quebrando as telhas da casa da minha irmã. Sempre que isso acontecia, meu cunhado ficava uma arara e xingava: "Vou matar esse gato". Era força de expressão. Ele nunca matou nada, pelo contrário, ele adora animais.

Enfim, enquanto o gatinho olhava fofamente para a visita, minha sobrinha com seus três aninhos, apontou para o bichano, gritando:

- Mata! Mata! Mata!

O gatinho não morreu. Pulou tranquilamente no telhado, enquanto a visita morria de susto.

André Kondo é escritor. Parte integrante do livro "Palavras de Areia"

 
Jundiaqui
Você vai
gostar de

As ideias de Tite

Por Marcel Capretz

Dia do Vinho começa com um grande brinde

Foi no saguão do Paço Municipal e reuniu as adegas de Jundiaí nesta noite de quarta

Tem cineminha de graça no Sesc agora em janeiro

É para a garotada curtir nas tardes de terça e manhãs de sábado

Abjeto objeto

Por Valquíria Malagoli
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.