Jundiaqui
Jundiaqui

O desfile da Arco-Íris e o brilho de guerreiros e guerreiras

Jundiaqui
24 de fevereiro de 2020
Escola de samba mais tradicional da cidade vai em busca do bicampeonato

Com 35 anos de vida, a maior campeã de Jundiaí, a Arco-Íris Acadêmicos do Samba, apresentou o enredo “Exaltação aos Guerreiros que Brilharam em Nossa História de Glórias e Vitórias” neste Carnaval 2020.

Colocou 15 alas, dois carros alegóricos e cerca de 400 componentes na busca pelo 16º título do Grupo Especial. Em 2019, empatou como campeã com a União da Vila, concorrente agora novamente, além de União do Povo, Unidos Zona Leste e Leões da Hortolândia. A apuração dos pontos vai ser nesta quarta-feira (26).

Veja um pouco do aquecimento e também como foi o defile da Arco-Íris nos 180 metros da passarela do samba montada na Cidade Administrativa, em noite de muito frio, algo atípico em nosso Verão - pelo menos não choveu.

Foram pouco mais de quarenta minutos, a partir das 23h50 deste sábado (22), e sob o comando do carnavalesco Foguinho e com bailarinos da Escola de Dança La Bella Arte na comissão de frente:

Fotos: Edu Cerioni
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Os muros e as gavetas

Por José Arnaldo de Oliveira

Bilhete Único e tarifa comum do ônibus têm reajustes de R$ 0,20 domingo

Valor do passe para estudante vai de R$ 2 para R$ 2,10; Prefeitura mantém pasagem a R$ 1 no 1º e 3º domingos do mês

Tinha um chinês e um paraguaio na Jundiaí de 1874

143 anos atrás, foi feito um recenseamento na cidade, que tinha um total de 7.832 moradores. A primeira planta data de 1898

Tempo da maturidade

O sentido de finitude pode ser extremamente benéfico porque impulsiona atitudes positivas e novas, argumenta Cláudia Bergamasco
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.