Jundiaqui
Jundiaqui

Live de “A Ponte de Bambu”

Jundiaqui
28 de setembro de 2020
Documentário do cineasta Marcelo Machado sobre a família de Jayme Martins vai ao ar pela internet

Cláudia Bergamasco

Há cerca de sete anos, quando o cineasta Marcelo Machado começou a gestar o documentário "A Ponte de Bambu", ele - e ninguém no mundo - imaginava que viveríamos uma pandemia provocada por um vírus “nascido” justamente em uma província chinesa - o coronavírus, ou Covid-19. Quando da pré-estreia no Shopping Paineiras, aqui em Jundiaí, com a presença de todos os seus protagonistas, o lançamento oficial do filme estava inicialmente previsto para abril desde ano em todo o Brasil. A Covid já havia chegado por aqui também e toda a programação teve que ser alterada. É por isso que ele ganha agora a internet...

Divulgação e exibição tiveram quer ser adaptados aos novos e restritos tempos. Hoje, filmes, shows, entrevistas etc, acontecem via lives. Com "A Ponte de Bambu" não é diferente. Marcelo Machado, diretor e idealizador do documentário, já fez algumas neste mês de setembro e nesta segunda-feira (28) fará outra. Eu, que já vi o filme, digo sem vergonha de ser parcial, que o é incrível e vale muito assistir, especialmente aqueles que conhecem pouco a história fantástica do jornalista Jayme Martins e sua família.



A primeira exibição deste 28 de setembro será às 15 horas e às 17 horas no site Looke e no www.etudoverdade.com.br haverá um debate com o diretor e equipe participante do filme.

O documentário conta a incrível história da família Martins - Jayme e Angelina e as filhas Raquel e Andrea - na Terra do Nascente. Jayme, hoje com 90 anos completados em janeiro, foi convidado a visitar a China como professor. Era a década de 1960, uma das mais sangrentas e restritivas da história do nosso País. Na volta, foi barrado, taxado de comunista e mandado de volta. Como não havia nada que indicasse que a ditadura amolecesse no Brasil, Jayme casou com Angelina por procuração e um tempo depois a esposa estava ao lado do marido morando num conjunto de predinhos em Pequim.

A volta só se deu com a decretação do Ato Institucional 5 (A.I.5), que anistiou presos políticos. Jayme e a família voltaram com uma bagagem cultural e política fenomenal e o coração dos quatro se mantinha dividido entre Brasil e China. Como correspondente internacional, soubemos mais dessa terra tão distante é tão diferente da nossa por meio das inúmeras reportagens feitas por Jayme e publicadas principalmente pelo "Estadão". Tivemos detalhes da Revolução da Praça da Paz Celestial por conta das reportagens criteriosas e detalhadas de Jayme. Ele também trabalhou para a Rádio Eldorado, que transmitia entrevistas e reportagens do jornalista.

Os depoimentos da família Martins são chocantes, são impressionantes não só pela simplicidade como também pelas restrições e obrigações a que eram submetidas. Os depoimentos são caprichosamente simples, porque Machado quis assim. A delicadeza, a gentileza e a sensibilidade de Marcelo Machado em captar a essência dessa família e sua história amarra tudo lindamente.

Como disse anteriormente, é uma live que vale a pena assistir. Dois países opostos e com muita coisa incomum - até hoje.

 

SERVIÇO
"A Ponte de Bambu"
28/09/2020 - 15 horas e 21 horas no www.etudoverdade.com.br e Looke. É preciso fazer um pequeno cadastro antes. Um código SNS será enviado para seu celular ou e-mail para concluir o cadastro. Clique em programação. Você será direcionado para a página É Tudo Verdade/Looke. Aperte o play e boa sessão.
28/09/2020 - 17 horas debate com Marcelo Machado e equipe.
Jundiaqui
Você vai
gostar de

14min53s de escuridão e loucuras do Toninho do Diabo

Curta do jundiaiense pode ser visto no Youtube, com o nome em inglês e tudo

Na Matinê do Grêmio, na maior diversão

Garotada entra na folia com confete e serpentina…

“Desafio agora é escolher músicas que representem minha verdade”

Depois de brilhar com “K.O”, jundiaiense Renan Cavolik quer levantar a galera e vencer o “The Voice Brasil”

Sentimento de dever cumprido, com respeito às tradições e renovação

Lucinha faz balanço dos quatro anos em que ficou à frente do Clube da Lady
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.