Jundiaqui
Jundiaqui

Entusiasmo é sentimento do final da Festa da Uva

Jundiaqui
4 de fevereiro de 2020
Com mais de 9 toneladas de alimentos arrecadados, evento se firma cada dia mais como a grande festa da cidade

José Arnaldo de Oliveira

O entusiasmo marcou os participantes no balanço informal da Festa da Uva e Expo Vinho em 2020, que recebeu em torno de 200 mil visitas entre 17 de janeiro e 2 de fevereiro.

“Foi ótimo, com certeza um recorde de gente e de vendas”, estimou Ricardo Fava no estande de venda de uvas da Toca, um dos bairros rurais presentes no setor. Ao lado do sogro Osvaldo Almeida, ele achou que os visitantes buscaram mais tanto as uvas Niagara como as Itália, Benitaka ou sem sementes. “E a gente faz amigos, gente que veio o ano passado e voltou neste ano porque fica conhecido”, diz.

Depois de três fins de semana, os voluntários dos estandes de bairros rurais ou urbanos de festas comunitárias admitiam cansaço. “Mas é divertido. A gente fica conhecendo muitas pessoas, boa parte de fora da cidade. E a renda vai para projetos sociais”, definiram Luciano Steck e Ezequiel Thomazetto no estande gastronômico do Traviú, um dos muitos no Espaço Deguste.

O espírito é o mesmo entre as adegas familiares de vinho. “As pessoas nos dizem que é a festa mais bonita de todas”, comentou Ariana Sgarioni, da adega Beraldo di Cale, uma das muitas no pavilhão central. Ela ressalta a importância do evento para o setor, que viveu filas constantes para degustação, mas aponta o espírito comunitário que inclui entidades sociais e doações - e também as atrações locais como partes do resultado. “É ainda mais do que uva e vinho”, observou.

Outro setor com boa avaliação, o Jundiaí Feito à Mão mostrou variedade em dezenas de artesãos locais. “Foi ótimo”, resumiu Maria Auxiliadora Ferreira Lima, com carro-chefe nas bolsas de patchwork. Foi ratificada por outros como Alison Carneiro, mais tradicional na linha Universo Hippie.

A estudante Luiza Roveri Bento foi com amigas para a festa. “Vim mais de uma vez. Os shows gratuitos são muito bons e mostram bandas e músicos da cidade de alta qualidade em vários gêneros”, afirmou.

Mesmo para quem trabalha em levar magia para o público, como os atores da casa do colono e da vila italiana, a festa levou a novos aprendizados. Ao encenar uma brincadeira antiga com uma pequena locomotiva de madeira, como as feitas pelos antigos avôs marceneiros, a atriz Karina Barbieri descobriu que as crianças sentavam próximas. “A altura do olhar delas pede essas atividades no nível do chão”, observou.

Quem também estava satisfeito era um grupo de guardas municipais, observando que a festa não teve ocorrências.

No total, a Ação Solidária realizada na bilheteria do evento, que teve entrada gratuita, arrecadou 8.939 quilos de alimentos não perecíveis. O número supera a arrecadação do ano passado, quando foram angariados 5.715 quilos durante os 10 dias de programação.

No meio de canções italianas, palhaços, rock, música cubana, MPB, cantigas infantis ou sertanejo, nem o carnaval ficou de fora. A Festa da Uva de Jundiaí terminou em 2020 com um sentimento de entusiasmo para suas centenas de envolvidos – e muitas ideias novas para 2021.

Veja fotos:  

Fotos: Henrique Ramalho

 
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Jundiaiense dá adeus ao sonho no “The Voice” 2018

Renan Cavolik solta a voz em “Ginga”, dança no palco, mas acaba eliminado do programa da TV Globo

Amigo Secreto do JundiAqui revela as 15 instituições beneficiadas

Obras estão em exposição no Casa Cica e desafio agora é vendê-las e doar dinheiro à caridade

Picôco Barbaro: eterno na memória de Jundiaí

18 de novembro é dia de prestar homenagens ao colunista social e folião do nosso Carnaval

Renafer sobe patamar de atendimento em novo endereço

Mais ampla e funcional, loja de escadas dobráveis e que se escodem no teto te espera agora na rua José do Patrocínio
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.