Jundiaqui
Jundiaqui

Festa da Uva: irresistível alegria jundiaiense desde 1934

Jundiaqui
5 de janeiro de 2020
Mais de 100 mil pessoas curtiram a primeira edição; expectativa é de novo recorde de público em 2020

A primeira Festa da Uva de Jundiaí foi realizada em 1934 no Centro, utilizando-se das ruas no entorno do antigo Mercado Municipal e do grupo escolar Conde do Parnaíba. Devido ao sucesso de público, que superou a casa dos 100 mil visitantes logo na primeira edição (que era vitivinícola e industrial), pensou-se em construir um espaço especial para recebê-la.

Um sonho esse que virou realidade em 1953, com a inauguração do Parque Municipal Comendador Antonio Carbonari (Parque da Uva), localizado no bairro do Anhangabaú, em uma das entradas principais do município. Foi ali que passaram em 2019 cerca de 200 mil pessoas durante a festa, que tem expectativa de novo recorde de público para sua 37ª edição, a partir de 16 de janeiro de 2020.

No antigo Mercado Municipal apenas a primeira edição da festa foi realizada. Em 1938, a comemoração passou para o Largo Santa Cruz (atual Praça da Bandeira) e, em 1947, para o Largo da Matriz (atual praça Governador Pedro de Toledo). Com a inauguração do Parque da Uva, todas as outras edições festas foram realizadas no Anhangabaú.

Jundiaí ficou apenas um período sem comemorar a Festa da Uva, entre os anos de 1938 e 1947, por conta da 2ª Guerra Mundial cujos frontes principais de batalha ficavam na Europa mas tinham reflexos negativos em todo o cenário geopolítico, econômico e cultural mundiais.

Nos primeiros anos da festa, a eleição da Corte da Uva era intrinsecamente ligada à atividade agrícola no município, de modo que rainha e princesas eram geralmente filhas de agricultores e moradoras de bairros rurais. Por conta do fenômeno da urbanização, essa tradição acabou dando espaço para que também as mulheres ligadas às atividades da cidade, e não só do campo, pudessem se candidatar.

Nos últimos anos, no entanto, por meio de seletivas nos bairros rurais, a Prefeitura de Jundiaí vem resgatando as tradições iniciais.

Pompéia Fabrício, Festa da Uva 2018Com exceção da 7ª (1964/65) e 8ª (1966), todas as demais festas tiveram eleição para a Corte da Uva. A rainha da edição mais antiga viva, com 91 anos, é Pompeia Fabrício (foto acima), que representou a Corte da 3ª festa, em 1947, a da retomada do pós-guerra. Pompeia era filha de agricultores. Seu pai, Raphael Fabrício, inclusive, participou da primeira edição de 1934, tendo sido o vencedor da premiação como melhor pequeno produtor de frutas.

Desde 2013, além de Festa da Uva, este tradicional evento do calendário municipal passou a ser comemorado junto com a Expo Vinhos, que chega a sua edição de número 8 agora em 2020.

Veja fotos de 1934: Fotos: Arquivo Prefeitura de Jundiaí e Sebo Jundiaí.aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Aquelas mulheres

Por Renata Iacovino

Seguindo a procissão do Senhor Morto!

Por Nelson Manzatto

Domingão é pra curtir um belo carro antigo

Dezenas deles vão estar expostos a partir das 10 e até as 14 horas

Di Fiori tem promoção Primavera em dobro

Cliente faz um parte de lentes e ganha outro. E ainda tem a estreia da nova linha de óculos de sol
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.