Jundiaqui
Jundiaqui

Moradora de Jundiaí processa Prefeitura por censura no Face, mostra ‘Yahoo!’

Jundiaqui
22 de julho de 2020
Ela entrou com ação porque diz que teve seus comentários bloqueados ao questionar dados sobre a Covid-19

Moradora de Jundiaí está processando a Prefeitura Municipal, segundo o site "Yahoo! Notícias", após ter sido proibida de comentar nas redes sociais da municipalidade.

O caso teria acontecido dia 11 de junho, quando questionou a informação de que em Jundiaí “o percentual é superior à taxa de testagem de países europeus, como a Alemanha”. Teve os comentários excluídos do Facebook e, ao voltar a escrever, foi bloqueada no dia seguinte.

A  professora de 26 anos assegura que não só suas postagens mas outras falas negativas são apagadas, para que só sobrem comentários positivos sobre o trabalho durante a pandemia que já matou até está terça-feira (21) 266 pessoas na cidade. O coeficiente de mortalidade é de 63,49 para cada 100 mil habitantes, sendo de 43 no Estado de São Paulo, de 37,7 no Brasil e de 7,8 no mundo, lembrando que quanto maior esse número pior é.

CENSURADA

J.G. se sentiu "censurada, impotente e silenciada", conforme a reportagem do "Yahoo!", o que classificou como "uma falta de respeito sem tamanho, porque na hora de receber impostos e o meu dinheiro, recebem de braços abertos". E completou: "Quando tento expressar minha preocupação como cidadã, já não sou mais útil e se sentem no direito de me excluir como se não fosse importante escutar as vozes de quem não está parabenizando".

A mãe da professora usou as redes para contestar a restrição de comentários negativos e revelou a resposta da Prefeitura, que assumiu moderar os comentários: “Nosso comprometimento com a expressão é uma prioridade por aqui, mas reconhecemos que a internet cria novas e muitas oportunidades de abuso. Por isso, quando limitamos a expressão, isso é feito com base em um ou mais dos nossos valores”.

Ela contratou um advogado da área criminal e de direitos humanos, que vê a resposta da Prefeitura como "confissão de inconstitucionalidade, já que os responsáveis limitam a expressão dos que se manifestam na página". Segundo o processo, estão sendo infringidos os direitos de liberdade de manifestação e também de liberdade de informação, que são direitos fundamentais.

Ela também ficou impedida de comentar no Instagram da Prefeitura de Jundiaí.

Ilustração: Brasão de Jundiaí que ganhou máscaras no Facebook da Prefeitura
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Lançamento de livro consagra 25 anos do Refogado do Sandi

“É delicioso fazer parte dessa linda história, agora registrada para a eternidade”, diz a primeira rainha do bloco

Elvis Não Morreu! Nem o Picôco Barbaro, nem o Sandro Vaia!

Por Vera Vaia

Tapetes

Por André Kondo

Praxx, a certeza da escolha certa da Santa Angela na região

Construtora promove visitas às obras do empreendimento em Itatiba
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.