Jundiaqui
Jundiaqui

Adeus aos 110 anos: Jundiaí se despede de dona Alice

Jundiaqui
6 de junho de 2018
Corpo de Alice Christina Schroeder Foelkel será sepultado nesta quarta-feira

Jundiaí tinha 24 mulheres e 6 homens com mais de 100 anos de idade, segundo o último levantamento do IBGE. Uma delas morreu nesta terça-feira (5). Foi o adeus de Alice Christina Schroeder Foelkel, que tinha 110 anos. Isso mesmo, ela nasceu em 1908!

No velório central, nenhum funcionário - alguns de mais de décadas de serviço ao município - tinha notícia da morte de alguém tão idoso. "Uma de 105 já tinha visto", disse a atendente da madrugada. Há quem acredite que era a pessoa mais idosa de Jundiaí.

Dona Alice morava na avenida Santo Ceolin, no bairro dos Fernandes, e seu corpo será sepultado nesta quarta-feira (6), às 11h, no Cemitério Municipal Nossa Senhora do Desterro. Seu aniversário foi comemorado no dia 27 de maio.

Em 1908 ainda não existia Copa do Mundo e não tinham sido deflagradas guerras mundiais. Foi o ano em que os primeiros imigrantes japoneses desembarcaram no Brasil e que marcou a primeira corrida de automóveis no país.

Dona Alice era avó de Waldemar Foelkel, o Cabelo, que foi superintende da Fumas no governo Bigardi.

 

 
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Notre Dame em chamas

Uma das catedrais mais importantes e belas do mundo é consumida pelo fogo. Será que a teremos de volta?

Tragédia de Brumadinho: mãe de jundiaiense sente dor sem fim

Silvia Helena Ferraz Santos espera pelo corpo para poder enterrar filho e chora no país em que reina a ganância

A queda do Mito

Marcel Capretz aponta erros da diretoria do São Paulo e lamenta por Rogério Ceni

Silêncio!

Nunca julgue um homem pelo modo de vida e sua aparência, você nunca sabe do que ele é capaz, diz Cláudia Bergamasco
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.