Jundiaqui
Jundiaqui

GEORGE FLOYD

Jundiaqui
30 de maio de 2020
Por José Renato Forner

não consigo respirar
joelho na garganta impede ar
estou avisando
não consigo respirar
é um homem da lei que me sufoca?



não consigo respirar
me tiraram o ar
o éter concedido para todas as cores
para todos os tamanhos
para todos?
o éter
que não pede senha para pulmões

minha cabeça no asfalto
esse peso em cima do meu pescoço
não consigo respirar

me falta ar
ar
ar

não consigo respirar

olhe
minhas mãos estão limpas
pra que as algemas?
não consigo respirar

alguém?
tem alguém aí?
o homem fardado
fadado me esgana

ouço hinos
vozes patriotas
fingidas justas
longe, bem de longe
"E este é nosso lema: 'Em Deus está nossa confiança'"

não ar
não vida
o último sopro

que o gás carbônico
esse gás
esse último
se misture ao sangue e ao choro
da paleta de cores escuras
de tantos gritos no modo mute

e que haja combustão
guerra
fogo
bandeiras e sons

e que não se cansem
até que o ar
ar justo
o vento
seja de todos
enfim

(me cantam que a justiça
a justiça esganiça)

José Renato Forner é ator

Jundiaqui
Você vai
gostar de

A arte de Ricardo Colombera entra na linha no Complexo Fepasa

Tatuador famoso em Jundiaí faz sua estreia como artista plástico

Fãs do Paulista e leitores do JundiAqui ganham máscaras e vinhos Dom Bosco

Confira quem são os ganhadores do sorteio da campanha “Tá na Cara que Papai é Tricolor”

“A Volta do Marabá”: seis anos de um evento inesquecível

Foi uma única sessão dentro do estacionamento que funciona onde um dia existiu o saudoso cinema 

Malhação de Judas na Vila Liberdade é festa pra toda a família

Cabeça de Temer voou no meio da rua, em sábado de muitas guloseimas e pau-de-sebo com uma boa grana
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.