Jundiaqui
Jundiaqui

Amigos de Jundiaí na torcida para que Koxa brilhe novamente em Nazaré nesta terça

Jundiaqui
10 de fevereiro de 2020
O alerta de ondas gigantes foi dado e surfista recordista mundial é atração em campeonato inédito de duplas em Portugal

Se depender de treino e foco, o jundiaiense Rodrigo Koxa e seu parceiro Pedro Scooby estão prontos para vencer o "Nazaré Tow Surfing Challenge", campeonato em duplas nas poderosas ondas de Nazaré. Quem garante é o também jundiaiense Luís Cláudio Andrade Gomes (foto acima com Koxa), da HPM, que esteve junto com os surfistas em Portugal durante a preparação deles para o campeonato inédito.

O torneio de duplas foi lançado pela World Surf League (WSL) em outubro de 2019 e com possibilidade de acontecer até 31 de março de 2020. "É para todos ficarem atentos e prontos durante esse tempo. O alerta foi dado no último sábado de que as ondas gigantes chegam nesta terça, o que fará desse esse 11 de fevereiro um dia histórico. Espero que com Koxa e Scooby no alto do pódio", diz Luís.

Koxa, recordista mundial, e Scoob ficaram meses em Portugal, inclusive receberam a visita de Luís, e tinham voltado ao Brasil em meados de janeiro. "Mas já embarcaram de volta e querem muito ganhar esse título para nosso país", diz o organizador de roteiros de viagens pela HPM - Homens Pelo Mundo.

A disputa desta terça terá apenas 20 convidados que formam times 100% nacionais, como Brasil, Austrália e Estados Unidos, e outros mistos também. Além de Koxa e Scooby, o Brasil teve mais dois convidados: Maya Gabeira, que competirá com o alemão Sebastian Steudtner, e Lucas Chianca, o Chumbo, primeiro eliminado do "Big Brother Brasil" 2020, que concorre ao lado do havaiano Kai Lenny.

Rodrigo Augusto do Espírito Santo, que nasceu aqui em 22 de setembro de 1979 e é radicado no Guarujá, surfou a maior onda do mundo no dia 8 de novembro de 2017 na mesma Nazaré, atingindo 80 pés, ou seja, cerca de 24,4 metros, declarado novo recorde mundial e legitimado pelo "Guinness World Records".

Para comparação, um dado curioso: o jundiaiense mede 1,72 metro, ou seja, a onda tinha mais de 14 vezes sua altura. Até então sua melhor marca pessoal era de 65 pés em Punta Docas, no Chile, no dia 28 de agosto de 2010. Antes, a coroa pertencia a um amigo de Koxa, o americano do Havaí Garret McNamara, que pegou uma onda de 78 pés (23,77 metros), também em Nazaré naquele 2011 que marcou a chegada ali de Koxa, que hoje tem 40 anos.

A disputa chamada tow-in é aquela em que o surfista é rebocado por um jet-ski (há casos em que é levado por helicóptero). O time conta ainda com o resgate de apoio e um spotter, que fica com rádio de fora do mar avisando sobre o momento certo de se lançar na onda gigante.

HPM

Luís conta que a HPM leva brasileiros para diferentes destinos desafiadores, como a própria Vila de Nazaré, em Portugal. "Lugar mundialmente conhecido pelas ondas gigantes é interessante por sí só, mas fica ainda melhor nesse nosso projeto em que o visitante é recebido pelo Rodrigo, algo sensacional e inesquecível. O pacote especial inclui a participação do nosso recordista na visita ao Museu do Surf e ao Porto de Abrigo, de onde partem os jet-skis", explica. "E que história o Rodrigo tem, afinal quase morreu em 2014 ali e encontrou forças para voltar e se superar".

Ele aproveita para fazer o convite: o próximo destino é Maldivas e depois Indonésia. "Oferecemos toda estrutura", garante. Luís conta que conversa muito com quem se interessa pela viagem para conhecer se tem perfil. "A Indonésia, por exemplo, tem ondas muitos fortes, não indicaria a um iniciante por mais que estivesse interessado. Fazemos uma leitura do que vai ter pela frente, para a pessoa não errar no investimento".

O público da HPM tem média de 40 anos, sendo advogados, médicos, engenheiros especialmente paulistas. "E nossas saídas trazem sempre algo a mais, como esse tour guiado pelo Rodrigo", avisa. Para saber mais, acesse o Facebook do HPM ou entre em contato pelo WhatsApp (11) 99996-1140.

Jundiaqui
Você vai
gostar de

Gestor vai à feira de máscara, para dar exemplo

Se muitos questionam a eficiência da peça, Eduardo Alvarez se rende ao uso

Tinha um chinês e um paraguaio na Jundiaí de 1874

143 anos atrás, foi feito um recenseamento na cidade, que tinha um total de 7.832 moradores. A primeira planta data de 1898

Que bons ventos soprem na noitada…

  Tem Rudy no Juventus e Ventania no Aldeia, entre outras atrações desta sexta

Com as bênçãos de Santo Antônio

Igreja no Anhangabaú voltou a se encher de fiéis para festejar o santo casamenteiro
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.