Jundiaqui
Jundiaqui

Exclusivo: 75 anos do Clube Jundiaiense em solenidade na Câmara

Jundiaqui
15 de agosto de 2019
Organizada por Cristiano Lopes, contou com a presença do prefeito e dos 'cardeais' do Azul e Branco

Edu Cerioni

O Clube Jundiaiense festejou seus 75 anos na Câmara Municipal na noite desta quarta-feira (14). Uma comemoração que emocionou o presidente Paulo de Tarso Campos Castro Lopes, que assumiu há duas semanas o desafio de comandar um orçamento anual de R$ 30 milhões, algo na faixa de 15 mil associados e um calendário de eventos dos mais extensos e intensos, números que fazem inveja a pequenas cidades.

Organizada pelo vereador Cristiano Lopes, irmão de Paulo, a festa contou com a presença do prefeito Luiz Fernando Machado, que lembrou ser associado do clube, para ele uma força social, cultural e esportiva e que também movimenta o turismo.

Cristiano abriu a noite lembrando que muitos clubes tradicionais da cidade fecharam suas portas nos últimos anos e que o CJ é exemplo de vitalidade.

Em seu discurso, Luiz citou as últimas conquistas de Jundiaí, a cidade do Brasil que mais investe per capta em segurança, que os hospitais Universitário e São Vicente receberam investimentos de peso, que escola da rede pública tem índices de particulares e que até o "Financial Times" a destacou como boa para investimento.

Luiz ainda alertou que Paulo não terá missão fácil, comparando o associado ao jundiaiense em geral, "alguém que não exige o bom, que exige o ótimo". O prefeito explicou: "O histórico de sucesso de Jundiaí não é por causa dos políticos e sim das pessoas, que fazem parte do grande desenvolvimento e por isso têm o direito e cobram mesmo sempre mais".

Paulo reconheceu o desafio e falou que quer transformá-lo em oportunidade. "Oportunidade de colocar o Clube ainda mais em evidência, unindo todos em nome de um grande futuro".

Dez dos chamados "cardeais" prestigiaram a noitada em que a família Azul e Branco foi recepcionada ao som do sax, com comidinhas deliciosas do Vesúvio e espumante da CRS Brands. Reinaldo Miguel Sisto, o Xisté, discursou em nome deles e disse que ex-presidente vê o Clube como um filho que não mora mais junto, mas que nunca ficará desamparado. "Estamos sempre prontos a ajudar".

A sessão com casa cheia em uma noite de muito frio e véspera de feriado prolongado fez o prefeito elogiar Cristiano, dizendo que aquela cadeira, a de presidente da Câmara, lhe cabia bem. Junto com ele na mesa estiveram Paulo, o próprio Luiz, Manoel Flores, presidente do Conselho Fiscal, e Dílvia Perre, presidente do Conselho de Administração, a primeira mulher a ocupar um cargo tão alto dentro dessa história de 75 anos.

Foram tocados e com muita gente cantando junto o Hino Nacional e o Hino Jundiaí. Além de Xisté, receberam certificados também os ex-presidentes presentes Arcides Grossi, Armando Scavacini, Carlos Lourenço Franchi, Clarisvaldo de Favre, Clodoaldo Paulo de Souza, Eduardo Santos Palhares, Jorge Luiz Martho, José Carlos Polo, Luiz Alberto Moraes Pereira e Paulo Marcos Loboda Fronzaglia.

Em nome dos associados, discursaram José Luis Carlos Pellison e Guaraci Alvarenga. Os dois e outros também foram homenageados com certificados, a exemplo de fornecedores do CJ.

Outros agraciados foram representantes de associações que ajudam carentes e que têm apoio do Grupo Afeto, formado já há 20 anos dentro do Azul e Branco. Diplomas foram entregues ainda a comandantes policiais, a parceiros esportivos e culturais.

O baile de anversário será dia 24 de agosto, na sede de campo, ao som de Alcione e banda.

Veja as fotos:

Fotos: Edu Cerioni

Veja também: Encontro de Motos do Clube Jundiaiense é rock e amizade
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Leandrinho: um pulo dos Estados Unidos para Jundiaí

Veio a convite da namorada Talita Rocca. Coluna traz ainda Gebram, Théo e até o Batman

“TUTTO È FESTA” espalha colorido criativo de Inos pela Festa Italiana

Desenho exclusivo ilustra capa do jornal que vem sendo distribuído gratuitamente por todo o Além Viaduto

Um prefeito que foi além de nossas fronteiras

Vivaldo José Breternitz escreve sobre Valdomiro Lobo da Costa

Sem Paixão e sem Politicagem

Por Douglas Mondo
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.